Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Pentágono gasta US$ 184.000 em resort de Trump na Escócia

Despesas com pernoite de tripulações de voos da Força Aérea desde 2017 triplicaram em relação aos dois anos anteriores

Por Da Redação - 19 set 2019, 13h21

O Pentágono admitiu ao Congresso dos Estados Unidos ter desembolsado 184.000 dólares desde 2017 com o pagamento de diárias de tripulações de voos da Força Aérea no Trump Turnberry, o resort do presidente americano na Escócia. Os aviões, oportunamente, faziam escala no Aeroporto Prestwick, em Glasgow, e enviavam os militares pernoitar no hotel, a 40 quilômetros dali.

Em princípio, essas despesas não devem gerar problemas no Legislativo para o próprio presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, visto que apenas na semana passada foi apresentado projeto de lei para proibir gastos em propriedades do presidente americano, do vice e de qualquer outro membro do gabinete. O texto será tramitado. Mas, certamente, o caso virará munição contra a campanha de reeleição de Trump em 2020.

Segundo o jornal The New York Times, a confirmação dos gastos pelo Departamento de Defesa foi endereçada, em carta, ao Comitê de Supervisão e Reforma da Câmara dos Deputados.  Entre agosto de 2017 e julho deste ano, o Pentágono gastou uma média de 189,04 dólares por pernoite em 660 quartos individuais. Houve ainda um custo adicional de 59.729 dólares.

O Trump Turnverry é um dos  luxuosos resortes da Trump Organization. Com vista para o mar, o complexo hoteleiro cinco estrelas tem um campo de golfe – esporte favorito do presidente americano – e serviços de spa.

Publicidade

Nos dois anos anteriores, o desembolso com pernoite de funcionários do governo no mesmo Trump Turnberry foi de 64.380 dólares – quase um terço do total gasto desde 2017. A resposta do Pentágono não agradou o Comitê de Supervisão e Reforma.

“Infelizmente, a resposta do departamento foi inadequada. O departamento falhou em produzir qualquer recibo ou relatório de viagem relativo às despesas no Trump Turnberry ou no Aeroporto de Prestwick”, escreveram de volta o presidente do Comitê, Elijah Cummings, e o deputado Jamie Raskin, ambos do Partido Democrata.

O Times assinalou que o Departamento de Estado “gastou separadamente dezenas de milhares de dólares desde 2017 no Trump Turnberry”. As despesas estavam associadas às visitas do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, a seu resort, em 2018, e de seu filho Eric, que é protegido  por agentes do Serviço Secreto.

 

Publicidade