Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Pela primeira vez, Japão registra 20.000 novos casos diários de Covid-19

Em plena ressaca olímpica e a menos de duas semanas do início dos Jogos Paralímpicos, país tenta minimizar efeitos de quarta onda de contágios

Por Da Redação 13 ago 2021, 11h37

O Japão registrou nesta sexta-feira, 13, 20.000 novos casos de Covid-19, uma marca inédita desde o início da pandemia. Do total, 5.773 casos correspondem à cidade de Tóquio, que também registrou recorde, em um aumento de 8,8% em contágios em relação à semana passada.

O Japão mantém em vigor desde julho, e até o final deste mês, um alerta sanitário em Tóquio e outras regiões do arquipélago, onde 20 das 47 prefeituras relataram números recordes de casos nesta semana. O alerta criou restrições principalmente sobre locais fechados, como bares e restaurantes.

As limitações, contudo, não bastaram para conter o avanço do coronavírus, o que fez com que as lideranças políticas do país clamassem para que as pessoas ficassem em casa e pedissem a colaboração dos comerciantes, já que, no país, não é legalmente possível impor um confinamento e não se pode obrigar o setor privado a respeitar limitações de horário ou servir álcool, por exemplo. 

Em plena ressaca olímpica e a menos de duas semanas do início dos Jogos Paralímpicos, o país tenta conter a quarta onda de casos. O primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga, pediu que a população evite viajar pelo país, em meio às celebrações do Obon, uma festividade em homenagem aos antepassados na qual familiares tradicionalmente se reúnem.

A governadora de Tóquio, Yuriko Koike, por sua vez, afirmou que a região “enfrenta a maior crise desde que começou a pandemia, o que equivale a um desastre”.

Continua após a publicidade

“Queremos pedir a todos que ajam para proteger suas vidas”, afirmou.

O alto nível de contágios diários em Tóquio, causado pelo avanço da variante Delta, colocou o sistema de saúde da região no limite. Atualmente, mais da metade dos leitos destinados a pacientes com coronavírus em estado grave está ocupada.

Alguns especialistas consideram que a realização dos Jogos Olímpicos resultou no relaxamento da população em respeitar as recomendações das autoridades, algo que também é respaldado nas pesquisas de opinião. Em uma consulta feita pelo jornal Asahi, 61% dos entrevistados dizem acreditar que o evento motivou em mais saídas de casa ou reuniões com familiares e amigos, ao contrário do que pedia o governo.

Enquanto pede para que as pessoas permaneçam em casa e respeitem o distanciamento social, o governo do Japão caminha lentamente na campanha de vacinação, já que 32,7% da população estão totalmente imunizadas contra a covid-19.

O próximo desafio enfrentado pelo governo será realizar os Jogos Paralímpicos, com mais de 4.300 atletas participantes, também em formato de “bolha”. A abertura do evento será em 24 de agosto, e o encerramento em 5 de setembro. 

Continua após a publicidade
Publicidade