Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pedófilo belga queria criar ‘cidade subterrânea de crianças sequestradas’

O pedófilo e assassino belga dos anos 1990, Marc Dutroux, queria sequestrar muitas crianças e criar uma “cidade subterrânea para aprisioná-las”, revelou nesta quarta-feira seu antigo advogado Julien Pierre em entrevista ao jornal Le Soir. Dutroux, que sacudiu a Bélgica 20 atrás e ganhou o apelido de “inimigo público número um” do país, foi condenado em 1996 à prisão perpétua pelo sequestro e estupro de seis jovens entre 8 e 19 anos, das quais quatro foram assassinadas.

Sua ex-mulher foi condenada em 2004 por ter participado dos sequestros, além de ter deixado morrer de fome duas meninas de 8 anos, fechadas em um esconderijo subterrâneo na residência do casal em Charleroi, no sul do país. De acordo com Pierre, advogado de Dutroux até 2003, o assassino uma vez o questionou: “Você já percebeu que nunca me perguntaram o motivo pelo qual escolhi aquela casa naquela região?”.

Leia também

Cardeal australiano admite que Igreja acobertou casos de pedofilia no país

ONU pede proibição de mangás com teor pedófilo no Japão

A explicação é a grande quantidade de túneis e minas que existem em Charleroi, o que facilitaria seu plano de “sequestrar muitas crianças e criá-las no subsolo, nas galerias da mina, em uma espécie de cidade subterrânea onde reinaria o bem, a harmonia e a segurança”, disse Pierre. “Foi impressionante escutar Dutroux dizer isso. Creio que realmente seja um psicopata. Sei disso melhor do que qualquer psiquiatra”, declarou o ex-advogado do pedófilo.

(Da redação)