Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

PC de Cuba substituirá 20% do Comitê Central em quatro anos

A Conferência do Partido Comunista de Cuba (PCC), realizada neste final de semana, autorizou seu comitê central a substituir até 20% de seus membros em quatro anos, o que pode permitir que militantes mais jovens substituam dirigentes históricos, segundo as resoluções divulgadas nesta segunda-feira.

O Comitê Central é formado atualmente por 114 membros, alguns dos quais são figuras históricas perto dos 80 anos, que não ocupam posições importantes na organização nem no governo.

“Com base no fato de a Conferência Nacional não ter incorporado novos membros ao Comitê Central, permite-se a este organismo cooptar, desta vez, até 20% do número de integrantes aprovado pelo 6° Congresso, no período que compreende o presente mandato”, indica uma resolução da Conferência.

Entre essas figuras que não têm relevância atual estão Melba Hernández, Faure Chomón, Guillermo García e Armando Hart, todos da geração que iniciou a revolução.

No 6° Congresso, realizado em abril passado, o líder Fidel Castro pediu para não ser eleito para cargos na organização que dirigiu durante quase meio século, o que o deixou fora do Comitê Central, cujo mandato dura até o próximo congresso, que deve ser organizado daqui a quatro anos.

A mesma Conferência confirmou “a necessidade de obter resultados superiores na promoção de mulheres, negros, mestiços e jovens para postos de direção, baseando-se em suas qualidades pessoais, em sua preparação, experiência e nos resultados alcançados”, segundo a resolução.

A resolução manifestou satisfação com os resultados da Conferência (o congresso extraordinário), na qual o PC se negou a abandonar o monopólio do poder que exerce há meio século.

Também pediu ao Bureau Político, atualmente de 14 membros, para que “ponha em prática as modificações necessárias nas Estruturas e Regulamentos do Partido”, sem mencionar quais.