Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Patrulha dos EUA ri da morte de migrantes em grupo secreto no Facebook

Agentes e ex-agentes fazem piada com morte de migrantes, atacam latinas e distribuem memes sexuais sobre a deputada nova-iorquina Alexandria Ocasio-Cortez

Por Lúcia Guimarães 1 jul 2019, 18h10

A deputada democrata nova-iorquina Alexandria Ocasio-Cortez denunciou a Patrulha de Fronteira do governo federal americano por incitar violência contra imigrantes e contra ela. Na tarde desta segunda-feira, 1o, Ocasio-Cortez reagiu a uma reportagem sobre um grupo secreto no Facebook, com 9.500 membros entre atuais e ex-agentes da Patrulha da Fronteira, uma força do Departamento de Segurança Doméstica.

A existência do grupo foi revelada pela agência ProPublica, um website de jornalismo investigativo. A Patrulha de Fronteira tem cerca de 20 mil membros. No Facebook, agentes contavam piada sobre a morte de migrantes que cruzavam a fronteira pelo México.

Tuíte de Alexandria Ocasio-Cortez sobre os agentes da alfândega Twitter/Reprodução

Numa conversa, agentes se referem à morte de um jovem guatemalteco de 16 anos, sob custódia num dos campos de detenção de migrantes, do Texas. Um membro postou uma animação do Elmo, personagem da série infantil The Muppets, fazendo pouco da morte do adolescente, e outro comentou, “se ele morrer, morreu.”

Além de Ocasio-Cortez, os agentes atacam outra deputada de origem latina, Veronica Escobar. Ambas estavam para visitar um centro de detenção de crianças migrantes em El Paso, Texas, que estava no centro de denúncias de tratamento desumano. Um agente escreveu uma postagem sugerindo atirar “burritos nas cadelas.” Um outro, suposto supervisor, reagiu, “f#@am as prostitutas.”

Continua após a publicidade

Segundo a ProPública, o conteúdo mais perturbador foi dirigido a Ocasio-Cortez, eleita pela primeira vez em novembro passado, hoje a cara mais conhecida na ala à esquerda do Partido Democrata. Uma fotomontagem mostrava a deputada fazendo sexo oral num imigrante. Outra mostrava o presidente Donald Trump empurrando a cabeça de Ocasio-Cortez para sua região genital.

Veronica Escobar denunciou a sordidez e o sexismo das postagens. Ocasio-Cortez, que tem 4.5 milhões de seguidores no Twitter, postou várias vezes depois de visitar um centro de detenção de migrantes e se dizer horrorizada. Afirmou que a patrulha estava mantendo mulheres am celas sem água e sugerindo que bebam água das privadas.

Corpos do imigrante salvadorenho Óscar Alberto Martínez Ramírez e de sua filha Valeria, de quase 2 anos de idade, é visto às margens do Rio Grande em Matamoros, México – 24/06/2019 Stringer/Reuters

Um membro do grupo duvidou da veracidade da foto que correu mundo na semana passada, do salvadorenho Óscar Alberto Martínez Ramírez, de 25 anos, e sua filha Valéria, de 23 meses, que se afogaram no Rio Grande, no domingo, 23, tentando cruzar a fronteira para o Texas. O membro disse que os corpos boiando estavam limpos demais e poderia ser montagem. A foto é da agência AP, que confirma sua legitimidade.

A ProPublica conseguiu identificar perfis legítimos no Facebook entre os participantes do grupo secreto. entre eles, o de um supervisor da Patrulha lotado em El Paso, Texas, mas não conseguiu contato com eles e ainda não obteve uma reação oficial do comando da força.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)