Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Partido Comunista da China aprova novo Comitê Central

Vice Xi Jinping, futuro presidente, será nomeado secretário-geral na quinta-feira

O 18º Congresso do Partido Comunista da China aprovou nesta quarta-feira o seu novo Comitê Central, no qual estão os próximos líderes do país, o atual vice-presidente Xi Jinping (futuro presidente) e o primeiro vice-primeiro-ministro Li Keqiang (futuro premiê).

Após a votação formal dos 2.307 delegados do PC no Grande Palácio do Povo, em Pequim, foram anunciados na sessão de encerramento do congresso os nomes dos integrantes do órgão de direção do partido. Além de Xi e Li, estarão entre os 247 membros do Comitê Central os principais candidatos a entrar para o Comitê Permanente, órgão que de fato dirige a China e é composto atualmente por nove pessoas.

Leia também:

Novo presidente traz esperanças para China, mas enfrentará pressões

Entre eles estão o vice-primeiro-ministro para a economia, Wang Qishan, o governador da província de Tianjin, Zhang Gaol,; e a integrante do Conselho de Estado (o Executivo chinês) Liu Yandong. Wang Qishan também foi nomeado para a Comissão Disciplinar Interna, o órgão de supervisão do PC chinês, informou a agência oficial de notícias Xinhua. O Comitê Central também terá, segundo indica a Xinhua, os vice-presidentes da Comissão Militar Central, Fan Changlong e Xu Qiliang.

Nomeação – Uma vez constituído, o Comitê Central realizará sua primeira sessão plenária nesta quinta-feira, na qual designará formalmente os membros do Politburo, de 25 membros, e os do Comitê Permanente. Nesta sessão, Xi Jinping deverá ser nomeado secretário-geral do Partido Cominista, em substituição ao atual titular do cargo e presidente do país, Hu Jintao.

Até o momento, se sabe apenas que Xi e Li – que em março serão os novos presidente e primeiro-ministro do país, respectivamente – integrarão o Comitê Permanente, enquanto prosseguem as especulações sobre os demais integrantes. Formado por nove membros, o Comitê Permanente deve ser reduzido para sete integrantes a fim de tornar mais eficaz o processo de tomada de decisões, acreditam analistas.

(Com agência EFE)