Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Parlamento francês proíbe políticos de contratar familiares

Além dos congressistas, lei afeta ministros, senadores e cargos públicos locais

Por Da redação
Atualizado em 3 ago 2017, 11h56 - Publicado em 3 ago 2017, 11h15

O Parlamento da França proibiu nesta quinta-feira os deputados de contratem familiares como assistentes, uma medida que faz parte da lei de moralização da vida pública. A medida votada pela Assembleia Nacional também afeta ministros, senadores e cargos públicos municipais, e impede a contratação dos familiares mais próximos (cônjuge, pais e filhos).

O texto deixa a porta aberta para as pessoas que somente tenham “vínculo familiar” a partir de segundo grau.

O projeto de lei foi aprovado com maioria folgada, com 383 votos a favor, três contra e 48 abstenções.

Continua após a publicidade

Esta proibição foi anunciada durante a campanha presidencial pelo atual chefe de Estado, Emmanuel Macron, depois que o ex-candidato conservador e rival, François Fillon, foi acusado por de dado emprego fictício a sua esposa durante décadas como assistente parlamentar.

O Parlamento ainda deve votar, no dia 9 de agosto, o outro texto da lei de moralização, que inclui acabar com a obscura reserva parlamentar, um fundo de 146 milhões de euros que permite aos parlamentares financiar projetos locais, entre novas medidas.

(Com EFE)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.