Clique e assine a partir de 9,90/mês

Parlamento britânico aprova ataques aéreos contra o EI na Síria

Por Da Redação - 2 dez 2015, 20h05

O Parlamento do Reino Unido aprovou na noite desta quarta-feira a proposta do primeiro-ministro David Cameron de envolver a Força Aérea britânica nos ataques contra o grupo Estado Islâmico (EI) na Síria. Com 397 votos favoráveis – 223 foram contra -, Cameron conseguiu a autorização necessária para que o país se una aos ataques da coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos na Síria.

Nos últimos dias, milhares de ingleses protestaram na região do Parlamento de Westminster, perto das sedes dos partidos Conservador e Trabalhista, pedindo a reprovação do projeto. “Não aos bombardeios na Síria” ou “David Cameron, vergonha!” – gritaram os manifestantes, que exibiam cartazes pedindo “Parem a guerra”.

Estima-se que 67 deputados da oposição trabalhista tenham desafiado o líder do Partido Trabalhista, Jeremy Corbyn, votando a favor do projeto de Cameron, que deve determinar nas próximas horas as primeiras missões armadas no país árabe. A votação foi precedida por um debate que durou mais de 10 horas. Com a aprovação, o Reino Unido estende a atuação de sua Força Aérea na região, uma vez que o país já promove bombardeios no Iraque desde 2014.

Leia também:

Em vídeo, Estado Islâmico decapita homem acusado de ser espião russo

Milhares de pessoas em Londres protestam contra bombardeios britânicos na Síria

Bombardeios da Rússia na Síria já deixaram mais de 1.500 mortos

(Da redação)

Continua após a publicidade
Publicidade