Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Para secretário britânico, rebeldes estão prestes a controlar petróleo

Situação daria a insurgentes domínio da exportação do produto

Por Da Redação 27 mar 2011, 10h55

O secretário de Defesa da Grã-Bretanha, Liam Fox, afirmou neste domingo que os rebeldes líbios podem estar prestes a tomar o controle dos pontos de exportação de petróleo da Líbia, uma situação que pode mudar a “dinâmica” do conflito.

Em declarações à rede BBC, Fox disse que os últimos avanços dos rebeldes, por causa dos ataques aéreos da coalizão contra a artilharia do regime líbio, podem abrir o caminho para que alcancem portos essenciais da exportação de petróleo.

“O que se está vendo no terreno é que agora os rebeldes se movimentam para o oeste, de Ajdabiya a Brega, e se movimentam ao redor do litoral. Isso produz, certamente, uma dinâmica política muito diferente”, disse o titular da Defesa.

“Enquanto se movimentem ao longo da costa, certamente os rebeldes controlarão cada vez mais os pontos de saída do petróleo da Líbia e, se continuarem se movimentando de Brega a Ras Lanuf, significa que terão o controle das exportações de petróleo do país”, acrescentou.

Por outra parte, o ministro britânico deixou claro que as forças da coalizão – que fazem cumprir a resolução 1973 do Conselho de Segurança da ONU, que estabelece uma zona de exclusão aérea para proteger a população civil líbia – não têm indivíduos como alvos.

“Não atacamos indivíduos. O objetivo da resolução da ONU é muito claro: proteger a população civil. Se o coronel Kadafi deixar o poder agora seria um benefício. Todo mundo acredita que ele é um risco para sua população e seu país. Perder Kadafi é uma aspiração, não é parte da resolução da ONU”, especificou Fox, que descartou a possibilidade de armar os rebeldes.

Segundo a rede Al Jazeera, os rebeldes líbios ultrapassaram a localidade de Aguila, entre os pontos portuários de Ras Lanuf e Brega.

Continua após a publicidade
Publicidade