Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Para incentivar população, vice dos EUA toma vacina ao vivo na TV

Diferentemente de Mike Pence e segunda-dama, o presidente Donald Trump afirmou que não pretende participar de vacinação

Por Da Redação Atualizado em 18 dez 2020, 12h06 - Publicado em 18 dez 2020, 11h55

O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, recebeu nesta sexta-feira, 18, sua primeira dose da vacina contra o novo coronavírus ao vivo na televisão. O governo de Donald Trump afirmou que o evento público na Casa Branca tem objetivo de “divulgar a segurança e eficácia da vacina e incentivar a confiança da população americana”.

“Eu não senti nada. Excelente”, disse ele após receber a injeção, segundo o jornal americano The New York Times.

Sua esposa, Karen Pence, também recebeu a vacina. Também participaram do evento Anthony Fauci, o conselheiro chefe da Casa Branca no combate à pandemia, Robert Redfield, o diretor dos Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDCs) e Seema Verma, que comanda os Centros de Serviços Medicare e Medicaid.

O presidente Trump, contudo, estava ausente. Não há qualquer previsão para que o atual líder americano seja imunizado, e ele já afirmou que não pretende tomar a vacina.

Pouco antes do evento ser televisionado, Trump publicou no Twitter que “o boato da Rússia torna-se uma mentira cada vez maior”, referindo-se ao recém-descoberto ciberataque contra diversas agências governamentais.

Já o presidente eleito, o democrata Joe Biden, deve receber a vacina em frente às câmeras na semana que vem.

A campanha de vacinação se inicia em um momento em que os Estados Unidos registram cerca de 3.000 mortes por dia, número ainda maior que os picos do início da pandemia, em abril e maio.

A mensagem do governo sobre a Covid-19 e as vacinas para combatê-la permanece confusa e, muitas vezes, contraditória. Apesar de Pence ter recebido sua primeira dose para encorajar a população americana a fazer o mesmo, seis meses antes ele havia escrito um artigo de opinião para o jornal The Wall Street Journal com o título “Não existe uma segunda onda de coronavírus”.

Além disso, o vice-presidente fez uma festa em sua residência para comemorar as festas de fim de ano, em que, segundo os participantes, os convidados interagiram em uma tenda ao ar livre e posaram para fotos sem máscaras, reporta o Times.

Continua após a publicidade
Publicidade