Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Para EUA, usina nuclear norte-coreana é ‘provocativa’

O governo americano garantiu, porém, que continua aberto a negociações

A informação surge num momento em que o governo norte-coreano pressiona as potências regionais para retomar negociações sobre seu programa nuclear

Os Estados Unidos e seus aliados acusaram nesta segunda-feira a Coreia do Norte de ser um perigo grave para seus vizinhos asiáticos. A crítica foi feita depois de Pyongyang ter exibido seus mais recentes avanços no enriquecimento de urânio. Apesar de considerar a existência de uma nova usina nuclear norte-coreana “decepcionante” e “provocativa”, o governo americano garantiu que ainda continua aberto a negociações.

A informação de que um cientista nuclear americano viu mais de 1.000 centrífugas no principal complexo nuclear norte-coreano parece confirmar que o país está a caminho de criar uma segunda fonte de armas com material nuclear. Apesar de pobre, a Coreia do Norte já possui pelo menos uma bomba atômica.

A informação surge num momento em que o governo norte-coreano pressiona as potências regionais para retomar negociações sobre seu programa nuclear – o único poder de barganha do país. “É a última de uma série de provocações do país. É um problema muito difícil que temos enfrentado há 20 anos”, disse o enviado dos EUA Stephen Boswoth a repórteres em Seul. Já o ministro sul-coreano das Relações Exteriores, Kim Sung-Hwan, afirmou que a situação não representa uma crise.

Nova usina – Na semana passada, a Coreia do Norte mostrou a um cientista americano uma grande e nova usina para enriquecimento de urânio, com centenas de centrífugas já instaladas. A informação foi divulgada no domingo pelo jornal The New York Times. O comandante do Estado-Maior das Forças Armadas dos EUA reagiu, dizendo que a atitude “beligerante” da Coreia do Norte está desestabilizando a já volátil região do leste da Ásia.

O cientista Siegfried Hecker afirmou que ficou “pasmo” com a sofisticação da nova usina nuclear e que transmitiu suas informações à Casa Branca. Os norte-coreanos confirmam que 2.000 centrífugas já foram instaladas e estão em funcionamento no local que Hecker teve autorização para percorrer.

(Com agência Reuters)