Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Para 80% dos venezuelanos, dinheiro não dá para a comida

De acordo com um relatório do Banco Central, os preços dos alimentos aumentaram 315% na Venezuela em 2015

Por Da Redação 23 fev 2016, 17h57

Oito em cada dez venezuelanos afirmam não ter dinheiro suficiente para comprar alimentos ou remédios, de acordo com uma pesquisa da empresa Venebarómetro. Os dados refletem a piora na situação econômica do país nos últimos 22 meses.

Com uma inflação subindo em ritmo acelerado – 68,5% em 2014 e 180,9% em 2015 – o estudo da empresa de pesquisas explica que há dois anos a população tem menos capacidade para cobrir seus gastos. As respostas dos entrevistados para a pergunta “o dinheiro deu para comprar ou pagar bens ou serviços básicos durante janeiro?” comprovam essa realidade. 79,6% afirmaram que sua renda não foi suficiente para a comida e 79,9% para os medicamentos, enquanto que 89,7% não teve condições de comprar roupa e 64,8% não teve como pagar pelos serviços de educação.

Leia também:

Mais de 70% dos venezuelanos querem saída antecipada de Maduro

Líder do Parlamento venezuelano defende saída de Maduro por ‘abandono do dever’

Em meio à crise na Venezuela, filha de chavista vem estudar no Brasil

De acordo com um relatório do Banco Central, os preços dos alimentos aumentaram 315% na Venezuela em 2015. E em relação a abril de 2014, o aumento foi de 646%, segundo dados oficiais. No caso dos medicamentos, a situação é ainda pior, pois, segundo o Venebarómetro, já em abril de 2014, 63,9% dos entrevistados afirmaram não poder comprar todos os remédios necessários para sua saúde.

A pesquisa foi realizada entre 21 e 31 de janeiro em lares urbanos e rurais, com 1.200 pessoas dos dois gêneros e todos estratos socioeconômicos. A margem de erro é de 2,37% e o nível de confiança é de 90%.

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade

Publicidade