Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Papa pede profunda renovação da Igreja para enfrentar pedofilia

Cidade do Vaticano, 6 fev (EFE).- O papa Bento XVI considera que a cura das vítimas de abusos sexuais por parte de clérigos dever ser ‘a preocupação prioritária’ da comunidade cristã, e que deve vir acompanhada por ‘profunda renovação da Igreja em todos os níveis’.

A mensagem do pontífice, divulgada pelo Vaticano, foi enviada aos participantes do simpósio ‘Rumo à cura e à renovação’, que começou hoje na Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma e durará até a próxima quinta-feira.

‘A cura das vítimas deve ser uma preocupação primordial na comunidade cristã e deve ir pelas mãos de uma profunda renovação da Igreja em todos os níveis’, destacou o Bispo de Roma.

Bento XVI expressou seu apoio aos participantes do simpósio e os encorajou a ‘responder ao desafio de proporcionar às crianças e aos adultos vulneráveis um ambiente propício para seu crescimento espiritual’.

O papa Ratzinger, que declarou ‘tolerância zero’ contra os clérigos pedófilos, pediu a toda a Igreja que promova ‘uma cultura vigorosa de eficaz salvaguarda e apoio’ contra os abusos sexuais a menores.

Em sua luta contra esse fenômeno, Bento XVI assinou em maio de 2010 o documento ‘Delicta Graviora’, de 2001, aprovando normas como a ampliação de 10 para 20 anos do tempo para denunciar os abusos e a introdução do delito de aquisição, posse e difusão de pornografia infantil.

Nos últimos anos foram denunciados centenas de casos de abusos contra menores nos Estados Unidos, Irlanda, Alemanha, Bélgica, Áustria, Itália, Austrália, Malta e Holanda, entre outros países. EFE

jl/rsd