Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Papa pede paz na Síria e diálogo entre Israel e Palestina

Bento XVI também mencionou Iraque e Afeganistão em sua mensagem natalina

Por Da Redação 25 dez 2011, 08h28

Em sua mensagem de Natal “Urbi et Orbi” (para a cidade e o mundo), no Vaticano, o papa Bento XVI pediu neste domingo o fim da violência na Síria, onde mais de 5.000 pessoas foram mortas desde março nos conflitos entre forças de segurança do governo e manifestantes pró-democracia, de acordo com as Nações Unidas.

Além disso, o papa fez um apelo à retomada do diálogo entre israelenses e palestinos e à estabilidade no Iraque e Afeganistão. “Ele (Jesus Cristo), que é o Príncipe da Paz, conceda a paz e a estabilidade à Terra na qual decidiu vir ao mundo, incentivando a retomada do diálogo entre israelenses e palestinos. Que faça cessar a violência na Síria, onde já se derramou tanto sangue. Que favoreça a plena reconciliação e a estabilidade no Iraque e Afeganistão”, disse Bento XVI.

Consumismo – Depois da meia-noite deste domingo, durante a Missa do Galo, na Basílica de São Pedro, o pontífice criticou o consumismo na época de Natal. “O Natal hoje se transformou em uma festa do comércio, cujas luzes brilhantes escondem o mistério da humildade de Deus”. E pediu aos católicos do mundo todo que rezem “pelos que passam o Natal na pobreza, na dor, na condição de refugiado, para que apareça diante deles um raio da bondade de Deus”, declarou Bento XVI.

O papa também lembrou a importância de se combater a violência no mundo. “Devemos ser os construtores da paz. Amarmos o Deus menino, sua não violência”, disse. “O mundo é constantemente ameaçado pela violência em muitos lugares e de diversas maneiras”.

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade