Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Papa pede ação rápida para evitar naufrágio de migrantes

O pontífice mencionou a embarcação que afundou recentemente na costa líbia e que deixou mais de 110 migrantes mortos e desaparecidos

Por AFP 28 jul 2019, 09h50

O papa Francisco pediu à comunidade internacional, neste domingo, que aja “rapidamente e com decisão” para evitar novas tragédias no mar, após o naufrágio que deixou mais de 110 migrantes mortos e desaparecidos, na última quinta-feira, frente à costa líbia.

“Soube, com dor, da notícia do dramático naufrágio, ocorrido nos últimos dias nas águas do Mediterrâneo, no qual dezenas de migrantes – entre eles, mulheres e criança – perderam a vida”, declarou o papa em tom grave, após a oração do Ângelus, na praça de São Pedro.

“Renovo meu apelo sincero para que a comunidade internacional aja rapidamente e com decisão, para evitar que se repitam tragédias similares e garantir a segurança e a dignidade de todos”, insistiu.

  • O papa convidou os milhares de fiéis reunidos na praça, apesar da chuva e do vento, a refletirem por alguns momentos em silêncio e rezarem pelas vítimas e por seus familiares.

    Na sexta-feira, os serviços de resgate líbios anunciaram que foram recuperados 62 corpos de migrantes, depois que sua embarcação afundou, na véspera, frente à costa de Khoms.

    Cerca de 145 pessoas foram resgatadas, mas pelo menos 110 morreram, segundo a Organização Internacional para as Migrações (OIM).

    Continua após a publicidade
    Publicidade