Clique e assine a partir de 9,90/mês

Papa lidera vigília de Páscoa na Basílica de São Pedro

Em sermão, pontífice orienta fiéis a não temer "as surpresas de Deus"

Por Da Redação - 30 Mar 2013, 20h12

O papa Francisco presidiu a missa solene de vigília de Páscoa na Basílica de São Pedro, a primeira de seu pontificado, para introduzir a Igreja Católica no dia mais importante de seu calendário litúrgico. No sermão, o pontífice orientou os fiéis a não temer “as surpresas de Deus”.

Leia também:

Papa Francisco preside sua primeira Sexta-Feira Santa

Santo Sudário é transmitido ao vivo pela TV italiana

Continua após a publicidade

Aplicativo para iPhone e iPad traz foto em alta resolução do Santo Sudário

A cerimônia começou no átrio da basílica, onde Francisco acendeu o Círio Pascoal, símbolo de Cristo. Francisco usou um furador para fazer uma incisão sobre o círio, gravando uma cruz e o número do ano 2013, e pronunciou em latim: “Cristo ontem e hoje, princípio e fim, alfa e ômega. A Ele pertence o tempo e os séculos, a Ele a glória e o poder por muitos e muitos séculos”.

A imensa basílica permaneceu escura no início da cerimônia para relembrar a escuridão na tumba de Jesus antes da ressurreição, três dias após sua crucificação, segundo a tradição cristã. Cerca de 10.000 fiéis acenderam velas à medida que Francisco, o ex-cardeal Jorge Bergoglio, da Argentina, caminhava pelo corredor principal. Em seguida, as luzes da basílica se acenderam.

Francisco, de 76 anos de idade, usando vestes brancas relativamente simples – ao contrário das roupas mais elaboradas preferidas por seu antecessor, Bento XVI – relembrou a história bíblica das mulheres que foram ao túmulo de Jesus e ficaram surpresas ao encontrá-lo vazio. Instou os fiéis a nunca perder a confiança durante as dificuldades e atribulações da vida diária e pediu àqueles que tenham se desviado da fé que deixem que Deus retorne para suas vidas. “Deixe Jesus ressuscitado entrar em sua vida, acolhê-lo como um amigo, com confiança. Ele é a vida. Se até agora você o tem mantido à distância, dê um passo à frente. Ele o receberá de braços abertos”, disse o papa em italiano.

Continua após a publicidade

A vigília pascal, ou lucernário, é um dos ritos mais antigos da liturgia e é celebrado na noite do Sábado de Aleluia, que Santo Agostinho chamou de ‘a mãe de todas as vigílias’, em alusão à espera pela ressurreição do Filho de Deus, segundo creem os cristãos.

No domingo de Páscoa, ele vai celebrar outra missa e, em seguida, dirigirá aos fiéis a tradicional benção “Urbi et Orbi” (à cidade e ao mundo) do balcão central da Basílica de São Pedro. A varanda é o mesmo local onde ele apareceu pela primeira vez ao mundo como papa, na noite de 13 de março.

(Com agência Reuters e EFE)

Publicidade