Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Papa Francisco doa vacinas para imunizar pessoas pobres na Itália

Vaticano anunciou que 1.200 doses da vacina da Pfizer/BioNTech serão destinadas aos mais necessitados, incluindo moradores de rua, durante a Semana Santa

Por Da Redação Atualizado em 26 mar 2021, 14h08 - Publicado em 26 mar 2021, 13h57

Atendendo a apelos do papa Francisco, a Esmolaria do Vaticano anunciou nesta sexta-feira, 26, que destinará 1.200 doses de vacina contra a Covid-19 a pessoas pobres e moradores de rua da Itália durante a Semana Santa. Os imunizantes produzidos pela Pfizer/BioNTech, a mesma vacina administrada ao pontífice e aos funcionários da Santa Sé, serão enviados ao Instituto Lazzaro Spallanzi, hospital referência do combate à doença em Roma, que cuidará de sua distribuição.

O papa Francisco tem repetidamente incentivado a população a se vacinar, o que considera “uma forma de exercer responsabilidade pelo próximo e pelo bem-estar coletivo”, de acordo com comunicado divulgado pelo jornal Vatican News. O pontífice de 84 anos também tem sido uma voz importante nas campanhas de distribuição justa e igualitária das vacinas.

Ainda de acordo com o comunicado do Vaticano, a campanha tem como objetivo imunizar pessoas “que, em razão sua condição, são as mais expostas” e também permite doações para que novos imunizantes possam ser arrecadados. No site da Esmolaria (www.elemosineria.va), é possível doar dinheiro para a compra de mais doses da vacina por meio depósito bancário ou cartão de crédito.

  • As imunizações serão feitas em uma instalação especialmente projetada dentro do Salão Paulo VI, no Vaticano. Os médicos e profissionais de saúde envolvidos no processo incluem voluntários que trabalham na clínica móvel de saúde Madre di Misericordia, funcionários da Diretoria de Saúde e Higiene do Vaticano, e voluntários dos institutos Medicina Solidale e Spallanzani.

    O Vaticano iniciou sua campanha de vacinação em janeiro quando o papa Francisco e o papa emérito Bento XVI, a Cúria e demais funcionários da Santa Sé, foram imunizados. Na ocasião, Francisco também pediu que 50 pessoas necessitadas, incluindo moradores de rua que vivem ao redor da Basílica de São Pedro, fossem vacinados.

    Em sua mensagem de Natal de 2020, o papa fez um apelo: “Peço a todos, governantes, empresas, organizações internacionais, que promovam a cooperação e não a competição e busquem uma solução para todos: vacinas para todos, especialmente para os mais vulneráveis ​​e necessitados de todas as regiões do planeta. Antes de todos os outros: os mais vulneráveis ​​e necessitados!”

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade