Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Papa Francisco chega a Amã, a primeira escala de sua viagem à Terra Santa

O papa Francisco chegou neste sábado em Amã, na Jordânia, no início de sua primeira peregrinação à Terra Santa, e nos próximos três dias seguirá os passos de Paulo VI na Palestina e Israel.

Francisco disse na quarta-feira que a viagem à Terra Santa é “estritamente religiosa”. Seu ponto culminante será o encontro com o patriarca ecumênico Bartolomeu I na delegação apostólica de Jerusalém, no mesmo cômodo em que seu antecessor Paulo VI, num gesto histórico, se reuniu há 50 anos com o então líder ortodoxo Atenágoras I. “Pedro e André se reunirão novamente, e isso será belo!”, disse Francisco, em referência aos patriarcas das duas igrejas.

O avião da Alitalia aterrissou por volta das 7h, no horário de Brasília, no aeroporto da capital jordaniana, onde foi recebido pelo príncipe Ghazi bin Mohamad, um dos assessores mais próximos do rei Abdullah II e presidente da comitiva oficial que acompanhará o pontífice em sua visita ao reino hachemita.

Após receber uma coroa de flores e atravessar um tapete vermelho cercado pela guarda jordaniana em posição de saudação, Francisco descansou alguns minutos em uma sala do aeroporto junto ao Custódio da Terra Santa, Pierbattista Pizzaballa, e o chefe da Igreja greco-ortodoxa em Jerusalém.

Na Jordânia, também esperavam o pontífice o rabino Abraham Shorka e o sheik Omar Abud, diretor do Instituto de diálogo inter-religioso de Buenos Aires, que acompanhará Francisco ao longo de todo seu périplo aos lugares santos da cristandade.

Do aeroporto, o papa foi conduzido em automóvel ao palácio Al Husseini, onde fará seu primeiro discurso na presença dos reis da Jordânia, país com o qual o Vaticano comemora seus primeiros 20 anos de relações diplomáticas plenas.

Após a recepção oficial e um pequeno descanso, o pontífice realizará uma missa no estádio nacional de Amã, como já fizeram João Paulo II e Bento XVI, diante de milhares de presentes e realizará a primeira comunhão de 1.400 crianças.

No local o papa realizará uma homilia e enviará sua primeira mensagem de paz na região, com especial atenção aos menos favorecidos e aqueles que sofrem as consequências da violência e dos conflitos.

Às 19h locais (13h de Brasília), Francisco irá para a localidade de Betania, nas margens do Rio Jordão, cujas águas abençoará, como fizeram seus antecessores.

Neste local, Francisco rezará e distribuirá alimentos para crianças que sofrem algum tipo de deficiência e com refugiados do conflito sírio.

A peregrinação continuará no domingo na cidade palestina de Belém, onde Francisco se reunirá com o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, e realizará uma missa perante oito mil pessoas.

Depois, o papa irá para Israel, onde visitará Jerusalém.