Clique e assine a partir de 9,90/mês

Papa Francisco canoniza o primeiro santo de Sri Lanka

Em sua segunda viagem à Ásia em menos de dois anos, o sumo pontífice tornou santo o missionário Joseph Vaz, que defendeu a fé católica na região

Por Da Redação - 14 jan 2015, 07h03

Em missa realizada nesta quarta-feira em uma praia lotada de Colombo, o papa Francisco canonizou o primeiro santo do Sri Lanka, o reverendo Joseph Vaz, missionário do século XVII que reavivou a fé católica em meio à perseguição pelos colonizadores holandeses, que eram calvinistas. Vaz, disfarçado de mendigo, manteve o catolicismo vivo durante o domínio holandês. Ele foi preso e morreu em 1711.

Segundo as autoridades, mais de 500.000 pessoas compareceram à missa celebrada pelo papa Francisco no Galle Face Green, um enorme parque situado nas margens do Oceano Índico. Além de católicos, também estiveram presentes cingaleses pertencentes a outras religiões, como budistas e hindus, que não quiseram perder a visita do papa ao Sri Lanka – país que tem apenas 6,2% de católicos em sua população de maioria budista.

Leia também

Papa inicia viagem à Ásia e volta a pedir que fiéis orem por ele

Angelina Jolie encontra Papa e apresenta filme no Vaticano

Papa denuncia a ‘crueldade humana’ no atentado em Paris

“Como nós mesmos, São Joseph Vaz viveu em um período de transformações rápidas e profundas”, disse o papa à multidão em Colombo, capital e maior cidade do país. “Os católicos eram uma minoria, e muitas vezes divididos entre eles. Havia hostilidade ocasional, até mesmo perseguição, a partir de fora”. Francisco também disse que “a liberdade religiosa é um direito humano fundamental”. “Cada indivíduo deve ser livre, isoladamente ou em associação com outros, de procurar a verdade, e para expressar abertamente suas convicções religiosas, livres de intimidação e coerção externa”, acrescentou.

Depois de sair de Sri Lanka, o papa vai nesta quinta para as Filipinas, onde se encontrará com o presidente Benigno Aquino e realizará uma missa com bispos, sacerdotes e religiosos na Catedral de Manila. No sábado, Francisco irá à cidade de Tacloban e almoçará com alguns dos sobreviventes do tufão Yolanda, que devastou o país e deixou 8.000 mortos em 2013. Francisco realizará ainda um encontro com líderes religiosos na Universidade de Santo Tomás da capital filipina. Em menos de dois anos de papado, já é a segunda visita de Francisco à Ásia.

(Com Estadão Conteúdo agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade