Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Papa cria comissão para estudar o papel de mulheres diaconisas

Os diáconos da Igreja Católica têm permissão para realizar casamentos e batizados, entre outros ritos

Cumprindo a promessa que fez há pouco menos de três meses, o papa Francisco criou a Comissão de Estudos sobre Diaconisas, nesta terça-feira. O grupo irá avaliar a inclusão das mulheres na função que é hoje ocupada exclusivamente por homens e que permite presidir algumas cerimônias litúrgicas, como casamentos e batizados.

De acordo com o documento divulgado pelo Vaticano, doze pessoas farão parte do comitê de leigos e religiosos e metade delas serão mulheres. Entre os membros do grupo está a professora da Universidade La Sapienza de Roma, Francesca Cocchini, a professora de Teologia na Universidade de Viena, Marianne Schlosser, além de professores acadêmicos da França, de Nova York e de Madri.

Como o pontífice havia comentado em maio, o grupo terá como missão estudar o que eram os diaconatos femininos, que existiam na Igreja primitiva e são mencionados em algumas passagens bíblicas. A partir do estudo, o retorno das mulheres à função poderá ser discutido.

Leia também:
Papa pede a jovens que não enxerguem ‘fronteiras como barreiras’
“Não vegetem no sofá da vida”, pede Francisco a jovens na Polônia
Papa Francisco visita Auschwitz em completo silêncio

No voo de volta de sua viagem à Armênia, em 26 de junho, Francisco reconheceu a possibilidade de instituir a comissão sobre as diaconisas, mas lembrou que isto não significa abrir as portas à ordenação imediatamente. “A mulher pensa de outra maneira em relação a nós, os homens, e não se pode tomar uma decisão boa e justa sem ouvir as mulheres”, disse ele à época.

Em diversas oportunidades, o papa Francisco mencionou que as mulheres deveriam ter mais espaço na Igreja. O pontífice já inovou na Páscoa deste ano, quando permitiu, pela primeira vez na história, a presença feminina no rito de Lava-Pés, um dos mais importantes para os católicos.

(Com ANSA e EFE)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Sergio Cihgral

    Na missão do “cristianismo pós moderno da igualdade progressista” do papa atual, além há de haver lugar para as mulheres no diaconato, há de ter também no clero, até ao papado. Da mesma forma, precisa-se oficializar os componentes do clero que são heterossexuais e os que são homossexuais. Em um passo posterior, também há de se inserir no clero os transsexuais, e toda a infinidade de opções sexuais existentes e por existir. Afinal, como ele mesmo declarou, todos devem vir a Cristo sem barreiras…

    Curtir

  2. Que alegria saber que a Igreja Católica está se abrindo mais para a mensagem de Jesus em “Joao 20”. Pois quando Jesus apareceu para Maria Madalena e pediu que ela contasse aos outros que o Senhor estava vivo, mostra o papel da mulher que Ele quer dentro da Sua igreja, pois isso ocorreu numa época em que a mulher era totalmente excluída … Será que verei essa maravilha acontecer nos dias de hoje? O fim deste contra testemunho cristão, desse machismo denro da igreja de Jesus?

    Curtir