Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Papa chega ao México e ataca narcotráfico e marxismo

Recebido por 600.000 fiéis, Bento XVI iniciou sua viagem pela América Latina

O Papa Bento XVI chegou ao México nesta sexta-feira e foi recebido pelo presidente Felipe Calderón e por cerca de 600.000 fiéis entusiasmados, apesar do forte sol. No trajeto entre o aeroporto de Silao, cidade na região central do país, e o Colégio Miraflores, onde passará a noite, uma multidão saudou o Papa com bandeiras amarelas e brancas, as cores do Vaticano.

O padre Federico Lombardi, porta-voz da Santa Sé, destacou que Bento XVI, de 84 anos, suportou bem as 14 horas de viagem. “Ele está com uma condição (física) fantástica”, afirmou.

Três cidades estão no roteiro da visita do pontífice: León, Silao e Guanajuato, todas localizadas no estado de Guanajuato, considerado o principal centro católico do país. É a segunda vez que Bento XVI visita a América Latina – em 2007, ele veio apenas ao Brasil. Desta vez, além do México – o segundo maior país católico do mundo, atrás do próprio Brasil -, o Papa também passará por Cuba.

Narcotráfico – Em uma nação atormentada pela violência do narcotráfico, que já matou cerca de 50.000 pessoas desde 2006, o pontífice destacou o compromisso da Igreja em “educar a consciência e ensinar a responsabilidade moral”. “É preciso fazer o possível contra este mal destruidor da humanidade e de nossa juventude”, afirmou, ainda no avião, em conversa com jornalistas.

Cuba – O Papa também falou sobre a aguardada viagem a Cuba e não poupou reservadas críticas ao regime de Raúl Castro. “É evidente que hoje dia a ideologia marxista como era concebida já não corresponde à realidade”, avaliou. “É necessário encontrar novos modelos, com paciência e de forma construtiva”. Bento XVI citou ainda uma frase de seu antecessor, João Paulo II, que pediu durante sua histórica visita a Havana, em 1998: “Que Cuba se abra ao mundo e o mundo a Cuba”.

Dando continuidade ao seu roteiro no México, Bento XVI se reunirá neste sábado com Calderón em Guanajuato e depois cumprimentará milhares de crianças reunidas na praça central de León. No domingo, ele rezará uma missa ao ar livre.

(Com agências France-Presse e EFE)