Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Papa Bento XVI reúne 200 mil seguidores no Twitter

Página foi lançada nesta segunda-feira, mas primeira mensagem deve ser publicada apenas no próximo dia 12, com resposta a questões sobre fé

Por Da Redação 3 dez 2012, 18h25

O Vaticano apresentou nesta segunda-feira a conta de Twitter do papa Bento XVI: @pontifex. No primeiro dia de funcionamento, a conta já tem mais de 200.000 seguidores.

A primeira mensagem, no entanto, deverá ser postada apenas no próximo dia 12, dia de Nossa Senhora de Guadalupe. O tema será uma resposta a questões sobre fé que já podem ser recebidas por meio da hashtag #askpontifex.

Os posts serão feitos não apenas em inglês, mas também em português, alemão, árabe, espanhol, francês, italiano e polonês – a página em português (@pontifex_pt) já tem mais de 8.000 seguidores.

As mensagens deverão tratar principalmente dos conteúdos dos discursos do pontífice nas missas dominicais, das homílias e de suas reações a temas de projeção internacional, como desastres naturais.

Leia também:

Papa Bento XVI vai celebrar missa em fazendas na Zona Oeste do Rio em 2013

Assistentes devem escrever os textos, mas o papa deverá aprovar o conteúdo. “O papa não é uma pessoa como nós que durante uma reunião ou um almoço está checando seu BlacBerry para ver se há mensagens”, disse Greg Burke, ex-correspondente da rede Fox News em Roma que foi nomeado este ano assessor de comunicação do Vaticano. “Ele não anda por aí com um iPad, mas todos os tweets do papa são palavras do papa”, acrescentou.

Continua após a publicidade

Segundo o jornal The New York Times, o assessor afirmou ainda, em uma entrevista coletiva, que Bento XVI não vai seguir ninguém: “Ele será seguido”.

O Vaticano afirmou ter tomado precauções para evitar que a conta do pontífice seja alvo de hackers. As mensagens serão postadas a partir de um computador que fica na Secretaria de Estado do Vaticano.

Leia mais:

Vaticano condena cúmplice de ‘Vatileaks’ a dois meses de prisão

Vaticano cancela visita à Síria por causa de conflitos

Em 1896, o papa Leão XIII tornou-se o primeiro a aparecer em um filme. Em 1931, a rádio Vaticano foi fundada e o papa Piu XI foi o primeiro a participar de uma transmissão. Em 1949, o papa Piu XII foi o primeiro a aparecer na televisão.

O site do Vaticano oferece um aplicativo que permite baixar discursos e mensagens de Bento XVI em smartphones. No ano passado, o Vaticano lançou seu próprio site de notícias.

No final do mês passado, o papa lançou o livro A Infância de Jesus, encerrando uma trilogia sobre a vida de Jesus. O livro foi editado em nove idiomas, incluindo o português.

Continua após a publicidade

Publicidade