Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Papa aprova novas medidas contra lavagem de dinheiro

Iniciativa combate ainda financiamento do terrorismo e proliferação de armas

Por Da Redação 8 ago 2013, 10h06

O papa Francisco aprovou nesta quinta-feira novas medidas para prevenção e combate à lavagem de dinheiro nas operações financeiras do Vaticano. O documento prevê ainda a criação de uma Comissão de Segurança Financeira, em resposta a uma recomendação do comitê de especialistas europeus Moneyval, que combate a lavagem de dinheiro. “As medidas visam promover a integridade, a estabilidade e a transparência dos setores financeiros e econômicos e a prevenção e repressão da criminalidade”, diz o comunicado.

O documento ainda visa barrar o financiamento do terrorismo e a proliferação de armas de destruição em massa, informou a Santa Sé em comunicado. As iniciativas foram aprovados por meio de um “Motu Proprio” (documento papal) e são uma sequência das ações contra atividades ilegais adotadas pelo agora papa emérito Bento XVI, em 30 de dezembro de 2010.

Leia também:

Leia também: Diretor-geral e vice-diretor do Banco Vaticano renunciam

No mês passado, a Santa Sé anunciou um acordo com a Itália sobre a troca de informações financeiras e bancárias para combater a lavagem de dinheiro. O Vaticano está realizando reformas em seu banco, o Instituto para Obras da Religião (IOR), cuja reputação foi maculada por três décadas de escândalos. O caso mais grave foi em 1982 com a falência do Banco Ambrosiano, um escândalo bancário que envolveu a CIA (Agência de Inteligência Americana) e a maçonaria.

Bento XVI, e agora seu sucessor Francisco, decidiram colocar ordem no IOR, nomeando sucessivamente novos responsáveis e instaurando controles cada vez mais severos por este instituto, principalmente com a criação da Autoridade de Informação Financeira (AIF), no final de dezembro de 2010.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade