Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Panetta: Atentados e assassinatos são sinal de fraqueza dos talibãs

Os assassinatos e ataques espetaculares praticados pelos talibãs são um “sinal de fraqueza” de uma insurreição acuada pelas tropas da coalizão internacional no Afeganistão, considerou nesta quinta-feira o secretário americano de Defesa, Leon Panetta.

“Consideramos que esta mudança em sua tática é o resultado de sua perda de velocidade e é um sinal de fraqueza da insurreição”, declarou o chefe do Pentágono durante uma audiência diante dos senadores da Comissão de Defesa.

Os talibãs intensificaram nos últimos meses os ataques e os assassinatos com o objetivo de causar um “impacto psicológico máximo”, segundo Panetta.

O ex-presidente afegão Burhanuddin Rabbani, encarregado de abrir o diálogo com os talibãs, foi assassinado na terça-feira. Sua morte foi considerada um revés para o governo afegão e seus aliados ocidentais, incapazes de convencer os insurgentes a negociar.

Na semana passada, os talibãs atacaram o quartel general da Otan e a embaixada americana em Cabul.

“Como os talibãs perderam o controle de territórios no ano passado”, os insurgentes efetuam menos ataques de envergadura contra as tropas da coalizão, mas ficam mais centrados “nos ataques que atraem a atenção dos jornais”, disse Mullen.

Segundo ele, apesar disso, “o nível geral de violência no Afeganistão está diminuindo”.