Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Palhaço que alegrava crianças em Alepo morre em ataque de míssil

O jovem de 24 anos se negou a deixar a cidade síria e dedicava seu tempo a dar esperança às crianças afetadas pela guerra

Anas al-Basha, de 24 anos, se vestia como palhaço para divertir as crianças que viviam em meio ao fogo cruzado em Alepo, na Síria. Na última terça-feira, porém, o jovem foi morto em um ataque com mísseis na cidade devastada pela guerra.

Diretor da instituição de caridade Space for Hope, Basha dedicava seu tempo para ajudar as 100.000 crianças que vivem na área sitiada de Alepo. “Nós tentamos levar doces a elas para trazer alegria e sorrisos para seus rostos, apesar dos ataques aéreos e da destruição aos quais são expostas”, diz Basha em um vídeo de outubro de 2015, divulgado por seu amigo Zein al-Malazi.

Segundo seu irmão, Mahmoud al-Basha, o jovem palhaço se recusou a deixar Alepo durante a guerra e decidiu permanecer na cidade para continuar seu trabalho como voluntário, “dando esperança” aos civis. “Anas não era um terrorista. Era um membro ativo da sociedade que trabalhava dias e noites para levar sorrisos às crianças sírias”, escreveu Mahmoud em seu Facebook.

Segundo a rede BBC, os pais de Basha deixaram a cidade antes de o governo sírio iniciar o cerco a Alepo, em julho. Ele se casou há apenas dois meses e sua mulher segue presa na área comandada por rebeldes. Nas últimas semanas, ofensivas das forças de segurança do ditador Bashar Assad mataram centenas de civis e obrigaram 250.000 pessoas a deixarem suas casas na região.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Luciano Dias

    Viu só? Em vez de ir à Brasilia…

    Curtir

  2. Eduardo Mergulhao

    Se fosse jogador de futebol e não “simplesmente” um benfeitor para as crianças, estaria sendo homenageado mundialmente. Como se morrer vítima de um bombardeio fosse algo natural… E ainda há comentário engraçadinho para o rapaz morto. Parabéns, humanidade.

    Curtir

  3. Nilton Castro

    Eu fiz uma oração por ele.
    Eu não consigo sorrir muito e nem consigo fazer os outros sorrirem, mas ele conseguiu e mereceu minha oração de respeito.

    Curtir

  4. Desperdício de uma vida… 24 anos… poderia alegrar crianças por mais 50 anos. Sabia do risco, para mim foi insanidade e nao bravura.

    Curtir

  5. Tambem fiz uma oração para “palhaço” que alegrava os rostos tristes das crianças sitiadas entre mísseis, bombas, fome, sede, frio de Alepo. Comovida só mesmo dizer que descanse em paz e do ceu interceda por elas junto a Deus.

    Curtir

  6. Fábio Luís Inaimo

    Mais um pra conta de PuTrin, o novo Hitler !!

    Curtir