Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Palestina é baleada depois de esfaquear israelense na Cisjordânia

Ataque ocorreu perto da colônia de assentamentos de Gush Etzion

Por Da Redação 1 dez 2014, 09h46

Uma palestina foi baleada por integrantes das forças de segurança depois de esfaquear um israelense nesta segunda-feira feira, no território ocupado da Cisjordânia. O caso ocorreu em um cruzamento de estradas perto da colônia de Gush Etzion, próximo a Jerusalém. O israelense foi ferido levemente, enquanto a mulher foi levada para um hospital.

Vários veículos militares foram até o local do ataque e iniciaram um rastreamento para encontrar possíveis explosivos. Há algumas semanas o bloco de assentamentos foi cenário de um incidente similar, quando uma mulher morreu e duas pessoas ficaram feridas ao serem apunhaladas por um homem, que após o ataque foi morto a tiros por um segurança privado.

Leia também:

Israel prende 34 palestinos recrutados pelo Hamas

Governo de Israel aprova projeto que reforça caráter judeu do Estado

Continua após a publicidade

Israel vai construir de 78 imóveis na Jerusalém ocupada

Israel reage a onda de ataques que impõe novo desafio ao país

Uma agência de notícias palestina identificou a agressora como uma jovem de 22 anos filiada ao Fatah, o partido secular que governa a Cisjordânia. Amal Yihad Taqatqa já teria tentado esfaquear um soldado no mesmo local, em 2011, quando familiares disseram que ela sofria de problemas mentais.

A tensão entre Israel e palestinos aumentou nas últimas semanas. Ataques realizados por palestinos deixaram onze israelenses mortos. Doze palestinos também foram mortos, incluindo alguns dos agressores.

Em julho, um jovem palestino foi queimado em um ataque em represália pela morte de três adolescentes judeus na Cisjordânia. Pouco depois, Israel lançou uma operação na Faixa de Gaza para conter o lançamento de foguetes contra seu território. O conflito deixou mais de 2.100 mortos do lado palestino, a maioria civis. Do lado israelense, 67 soldados e seis civis morreram.

(Com agências Reuters e EFE)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês