Clique e assine a partir de 9,90/mês

Palácio de Buckingham passará por reforma de dez anos

As obras de manutenção dos cabos e tubulações na propriedade deverão custar o equivalente a 1,5 bilhão de reais

Por Da redação - 18 nov 2016, 17h32

O Palácio de Buckingham, onde mora a rainha da Inglaterra, Elizabeth II, passará por uma grande reforma nos próximos dez anos. O governo da Grã-Bretanha anunciou seus planos de gastar 369 milhões de libras (1,5 bilhão de reais) para substituir cabos e tubulações, que já têm mais de 60 anos.

O design geral e a fachada exterior do palácio não sofrerão mudanças. “O projeto visa evitar um sério risco de incêndio, inundação e danos tanto no prédio quanto na inestimável coleção de arte real pertencente à nação”, afirmou o Tesouro britânico em um comunicado. A reforma de uma década também deverá ajudar a melhorar o acesso dos visitantes ao local.

Um porta-voz do Palácio de Buckingham afirmou que a rainha Elizabeth deve continuar morando em sua residência oficial durante o período de reparos. O Parlamento britânico ainda precisa aprovar o projeto de reforma antes que ele seja colocado em prática, o que deve acontecer em março de 2017.

Os funcionários responsáveis pelas finanças da Família Real recomendaram que o subsídio governamental destinado à realeza britânica seja aumentado em 67% nos próximos dez anos para pagar pela reforma. A Família Real recebe atualmente aproximadamente 40 milhões de libras (167 milhões de reais) por ano para custos relacionados a viagens, manutenção da propriedade e aos deveres oficiais. Além disso, empresas e imóveis de propriedade da realeza em Londres geram centenas de milhões de libras por ano, a maioria dos quais acaba nos cofres reais.

Com seus 775 cômodos, o Palácio de Buckingham é uma das mais importantes atrações turísticas britânicas, atraindo milhões de pessoas todos os anos. É a residência oficial da Família Real desde 1837.

Continua após a publicidade
Publicidade