Pai de Beckham processa tabloide por escutas telefônicas

Podem existir até 200 ações civis pendentes contra o império de Murdoch

Por Da Redação - 22 mar 2012, 17h41

Ted Beckham, pai do jogador britânico David Beckham, abriu um processo no caso das escutas telefônicas ilegais realizadas pelo extinto tabloide News of the World, revelou nesta quinta-feira o jornal The Guardian.

Entenda o caso

  1. • O tabloide News of the World recorria a detetives e escutas telefônicas em busca de notícias exclusivas – entre as vítimas estão celebridades, políticos, membros da família real e até parentes de soldados mortos.
  2. • Policiais da Scotland Yard também teriam sido subornados para fornecer informações em primeira mão aos jornalistas.
  3. • O escândalo forçou o fechamento do jornal sensacionalista, que circulou por 168 anos e era um dos veículos do grupo News Corp., do magnata Rupert Murdoch.
  4. • Agora, a polícia investiga uso de grampos ilegais em outros jornais britânicos.

Leia mais no Tema ‘Grampos na Grã-Bretanha’

O pai do jogador se somou a uma longa lista de vítimas de grampos que decidiram processar a News Internacional, editora do periódico do magnata Rupert Murdoch. Entre as vítimas estão o ator Jude Law, a atriz Sienna Miller, assim como a ex-ministra britânica Tessa Jowell e o filho do assassino em série Harold Shipman.

O The Guardian calcula que o grupo de comunicação de Murdoch enfrenta até 200 processos civis pendentes apresentados por vítimas dos grampos. Até agora, a empresa chegou a acordos com 55 pessoas que reivindicaram judicialmente compensações financeiras por invasão de privacidade e que conseguiram indenizações entre 30 mil e 150 mil euros. Calcula-se ainda que na Grã-Bretanha haja 800 vítimas de escutas realizadas por detetives e jornalistas do News of the World.

Publicidade

Histórico – Embora o escândalo tenha começado a ser investigado em 2006, agravou-se após a reabertura da investigação, no começo de 2011. Desde então, 22 ex-funcionários da publicação dominical foram detidos e liberados horas depois por ligação com as escutas, embora, por enquanto, nenhum deles tenha sido formalmente acusado enquanto a investigação prossegue.

(Com agência EFE)

Publicidade