Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Outros 5 corpos são localizados em navio que naufragou na Itália

Roma, 17 jan (EFE).- Os mergulhadores dos serviços de resgate italianos localizaram nesta terça-feira outros cinco corpos entre os destroços do navio Costa Concordia, naufragado na noite da última sexta-feira nas águas da ilha de Giglio, segundo confirmaram à Agência Efe fontes da Capitania dos Portos de Livorno (centro da Itália).

Até o momento, o resultado do naufrágio do cruzeiro era de 6 mortos, entre eles um turista espanhol e um membro da tripulação peruano, e de 29 desaparecidos.

Os corpos localizados nesta terça-feira, segundo as primeiras informações, estavam na popa do navio, que se encontra submersa no mar, frente ao litoral da pequena ilha no Tirreno, e vestiam o colete salva-vidas.

Depois da contínua mudança nos números de desaparecidos no acidente marítimo, a unidade de crise formada para fazer o acompanhamento dos trabalhos de resgate divulgou nesta terça-feira a lista com as nacionalidades dos 29 ocupantes do cruzeiro, dos quais não se têm notícias desde a sexta-feira.

Nela estão 6 italianos (entre eles uma menina de 5 anos), 14 alemães, 4 franceses, 2 americanos e uma peruana, Erika Soria, de 26 anos, que trabalhava como camareira no cruzeiro e foi vista saltando em uma das lanchas.

O pessoal de resgate, que segue com as tarefas de localização e salvamento e na segunda-feira teve que interromper sua atividade durante horas ao detectar um movimento no navio, prosseguiu com seu trabalho nesta terça, abrindo passagem entre os restos do casco com pequenas cargas de explosivos.

Enquanto prosseguem com as tarefas de busca de vítimas, o capitão do ‘Costa Concordia’, o italiano Francesco Schettino, de 52 anos, teve que prestar uma declaração perante a juíza de instrução encarregada do caso, Valeria Montesarchio, na sede do Tribunal de Grosseto (centro da Itália).

Este comparecimento coincide com a publicação no jornal ‘Corriere della Sera’ de uma conversa telefônica entre Schettino e um responsável pela Capitania dos Portos, na qual se revela que o capitão abandonou o navio antes da retirada de todos os passageiros.

‘Volte imediatamente a bordo, suba pela escada de segurança e coordene a evacuação. Deve nos dizer quantas pessoas há ainda ali: crianças, mulheres, passageiros, o número exato de cada categoria’, disseram a Schettino da Capitania dos Portos.

O capitão do navio é investigado pelo suposto delito de homicídio culposo múltiplo, naufrágio e abandono do navio. EFE