Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Otan perde helicóptero não-tripulado que operava na Líbia

Mas organização nega que uma de suas aeronaves de ataque tenha sido abatida

A Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) perdeu, nesta terça-feira, um helicóptero não-tripulado que efetuava missões de inteligência na Líbia. A aeronave (conhecida como drone, em inglês) ficou sem comunicação com a base nesta manhã, enquanto realizava tarefas de reconhecimento e vigilância sobre a atividade das forças leais ao ditador Muamar Kadafi.

O centro de comando da Aliança em Nápoles, Itália, perdeu contato com o helicóptero teleguiado às 7h20 (horário local, 4h20 em Brasília), informou em um comunicado o porta-voz da Otan, Mike Bracken. Segundo informações de outra fonte da aliança militar, a organização investiga as causas do incidente, que ainda não foram determinadas, e divulgará mais dados ao longo da apuração.

Ao mesmo tempo, a Otan desmentiu rumores lançados pelo governo líbio de que uma de suas aeronaves de ataque teria sido abatida. “A Otan confirma que não perdeu nenhum helicóptero de combate durante a operação Protetor Unificado e divulgará mais informações sobre o incidente quando estiverem disponíveis”, acrescentou o comunicado de Bracken.

Helicópteros – A Aliança Atlântica começou a utilizar, nas últimas semanas, helicópteros de combate disponibilizados por França e Grã-Bretanha para intensificar suas operações contra o regime do general. As primeiras ações com os Apaches britânicos e os Gazelle franceses foram realizadas no início deste mês, com ataques sobre radares e postos de controle das forças pró-Kadafi.

Até então, os bombardeios aliados estavam sendo efetuados por caças, que operavam a uma altura maior e, portanto, corriam menos risco de serem derrubados.

(Com agências EFE e France-Presse)