Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Otan intensifica bombardeios contra alvos em Trípoli

Mais pesado ataque aéreo desde o início da campanha deixa pelo menos 3 mortos e 150 feridos, segundo porta-voz do governo

Por Da Redação 24 Maio 2011, 04h40

A Otan lançou na madrugada desta terça-feira o mais pesado ataque aéreo contra o regime líbio em mais de dois meses de campanha. Pelo menos 15 alvos na capital Trípoli foram atingidos nos bombardeios, segundo o jornal The New York Times. Conforme o governo do ditador Muamar Kadafi, 3 pessoas morreram e 150 ficaram feridas.

O ataque começou por volta de 1h desta terça-feira (20h de segunda em Brasília), durou cerca de 30 minutos e visou o setor de Bab Al-Aziziya, onde fica o complexo de Kadafi na capital, que funciona como quartel-general e residência do ditador.

Da base em Nápoles, na Itália, a Otan informou que os alvos do bombardeio são instalações de apoio a veículos militares. Já na versão do governo líbio, o ataque atingiu um complexo residencial de uma força voluntária conhecida como Guarda Popular. Conforme o porta-voz do regime, Mussa Ibrahim, o complexo já havia sido esvaziado, ante a iminência dos ataques, e o bombardeio acabou atingindo apenas os civis que moram na região de Bab Al-Aziziya.

Segundo o The New York Times, a escalada dos ataques indica uma decisão da Otan de apertar o cerco a Kadafi. Desde o início da operação, a Aliança já realizou mais de 2.500 bombardeios, a maior parte nas últimas semanas.

O ministro das Relações Exteriores britânico, William Hague, se declarou nesta terça-feira favorável à escalada da campanha na Líbia, conforme a agência EFE, e defendeu a estratégia francesa de enviar pelo menos 12 helicópteros para reforçar as operações de precisão contra o regime de Kadafi.

Continua após a publicidade

Publicidade