Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Otan convida presidente da Ucrânia para participar de reunião, diz agência

Participação será feita de maneira virtual e terá como foco pedir mais apoio para proteger áreas civis de ataques e bombardeios

Por Matheus Deccache 22 mar 2022, 18h52

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, irá participar de uma reunião da Otan, aliança militar do Ocidente liderada pelos Estados Unidos, na próxima quinta-feira (24), de acordo com a agência de notícias russa Interfax.

“A Ucrânia terá uma participação ativa, mas ainda estamos determinando qual. No mínimo, será um discurso do presidente, podendo evoluir para uma participação plena em formato de vídeo”, disse o secretário de Imprensa do governo ucraniano, Sergei Nikiforov. 

+ Rússia não descarta possibilidade de usar armamento nuclear, diz porta-voz

De acordo com ele, o discurso do presidente ucraniano será focado em pedir por mais ações que impeçam o ataque a áreas onde há civis e infraestrutura urbana. Desde o início do conflito, a Ucrânia tem acusado a Rússia de realizar bombardeios em regiões com a presença de civis, como um teatro e uma maternidade em Mariupol, atos negados veementemente pelo Kremlin. 

Nikiforov aproveitou ainda para voltar a tocar no assunto do estabelecimento de uma zona de exclusão aérea, ação já negada pelos Estados Unidos, uma vez que pode representar um ataque direto contra a Rússia. 

“Isso poderia ser feito de muitas maneiras, como, por exemplo, estabelecendo uma zona de exclusão aérea ou, então, fornecendo à Ucrânia maior capacidade de defesa”, disse ele. 

A reunião contará também com a presença do líder americano Joe Biden, que viajará até Bruxelas para participar do evento de maneira presencial. De lá, é esperado que ele vá até a Polônia, país que mais recebeu refugiados vindos das zonas de conflito até o momento. 

+ Após rejeitar ultimato, Mariupol é invadida por forças russas

De acordo com dados das Nações Unidas, mais de 3,5 milhões de pessoas já deixaram a Ucrânia em direção a outros países e outras 6,5 milhões se deslocaram internamente desde o início do confronto. Isso significa que um em cada quatro ucranianos foram obrigados a sair de suas casas devido à guerra.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)