Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Os dias de cão de Boris Johnson

Como explicar as dezessete festas realizadas a portas fechadas enquanto o resto da sociedade vivia em rigoroso lockdown?

Por Caio Saad Atualizado em 27 jan 2022, 20h50 - Publicado em 28 jan 2022, 06h00

As aparências enganam, sempre. Tudo soa calmo e relaxado na corrida ainda sem a luz do dia do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, com seu terrier Dilyn, de 4 anos. Contudo, o premiê tem vivido dias de cão. Em paz, mesmo, no número 10 de Downing Street, a residência oficial do mandachuva do reino desde 1735, só o fofo bicho. De resto, Johnson anda na corda bamba. Até quinta-feira 27, ele se equilibrava sem cair, mas as turbulências não paravam de aumentar. O rolo: como explicar as dezessete — dezessete! — festas realizadas a portas fechadas, com direito a bebida, muita bebida, cerveja e vinho, enquanto o resto da sociedade vivia em rigoroso lockdown durante o período mais duro da pandemia de Covid-19? Johnson alegou que imaginava se tratar de um “encontro de trabalho” e que, é verdade, “não seguiu devidamente as regras”. Disposto a contar tudo sob juramento, um influente ex-assessor fez questão de falar, sem nenhum pudor, que o chefe mentiu na cara dura e diz haver testemunhas para corroborar a afirmação. O imbróglio está sendo analisado sob duas frentes, uma criminal, pela Polícia Metropolitana de Londres, e outra administrativa, por uma equipe comandada pela implacável servidora Sue Gray, com a Scotland Yard à disposição. Muita água há de rolar ainda no Tâmisa — e lembre-se que Theresa May, a primeira-ministra ferida de morte em 2019, só foi cair meses depois. Johnson, portanto, pode ter ainda tempo para levar Dilyn pela coleira. Mas talvez seja melhor sair correndo.

Publicado em VEJA de 2 de fevereiro de 2022, edição nº 2774

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês