Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

‘Optar por animais em vez de crianças é egoísmo’, diz Papa Francisco

o pontífice criticou a postura de casais que fazem este tipo de escolha durante uma audiência geral sobre São José

Por Nathalie Hanna Atualizado em 5 jan 2022, 15h51 - Publicado em 5 jan 2022, 15h01

O Papa Francisco criticou nesta quarta-feira (5) os casais que substituem filhos por animais de estimação, classificando-os como egoístas.

Francisco argumentou que a decisão de renunciar à paternidade leva a uma perda de “humanidade” e é um “prejuízo para a civilização”.

Os comentários foram realizados durante uma audiência geral sobre São José.

Durante o discurso, o pontífice elogiou o propósito do santo ao educar Jesus como “uma das formas mais elevadas de amor” e, logo em seguida, mudou o assunto para o tópico da adoção e de crianças órfãs hoje.

Francisco, então, dissertou sobre os cônjuges que optam por criar animais domésticos em vez de terem filhos. 

Continua após a publicidade

“Vemos que as pessoas não querem ter filhos, ou apenas um e não mais. E muitos, muitos casais não têm filhos porque não querem, ou têm apenas um – mas eles têm dois cães, dois gatos. Sim, os cães e os gatos ocupam o lugar das crianças”, afirmou o Papa.

“Sim, é engraçado, eu entendo, mas é a realidade. E essa negação da paternidade ou da maternidade nos diminui, tira nossa humanidade. E assim a civilização envelhece e sem humanidade, porque perde a riqueza da paternidade e maternidade. E a nossa pátria sofre, porque não tem filhos”, concluiu. 

Os comentários de Francisco ecoam os ensinamentos da Igreja Católica sobre a importância dos casais ter ou criar filhos.

O Pontífice ressaltou que, os casais que não podem ter filhos biologicamente, devem considerar a adoção. “Quantas crianças no mundo estão esperando que alguém cuide delas”, disse. 

Não é a primeira vez que ele apresenta esse tipo de postura. Em 2014, ele fez comentários semelhantes sobre este assunto.

Já em 2016, a explicação que Francisco realizou foi interpretada como um pronunciamento de que os animais vão para o céu, mas essa análise foi posteriormente questionada. O Papa, entretanto, foi fotografado com muitos animais ao longo dos anos.

Continua após a publicidade

Publicidade