Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Opositores de Chávez expõem propostas e evitam confronto em debate

Por Da Redação 15 nov 2011, 00h34

Caracas, 14 nov (EFE).- Os cinco pré-candidatos da oposição venezuelana expuseram nesta segunda-feira suas propostas em um debate organizado por universitários e transmitido por canais e rádios privadas.

Os pré-candidatos fizeram promessas em matéria de segurança, educação, economia, e inclusive sobre denunciar o presidente Hugo Chávez por crimes de lesa-humanidade perante a Corte de Haia.

Durante uma hora e meia, os aspirantes responderam as perguntas de estudantes de universidades privadas, no primeiro encontro público que permitiu aos venezuelanos conhecer as iniciativas daqueles que desejam suceder Chávez nas eleições de outubro de 2012.

Do debate, que foi precedido por um pronunciamento obrigatório do atual presidente de quase duas horas, participaram os governadores Pablo Pérez e Henrique Capriles, o ex-embaixador Diego Arria, o ex-prefeito Leopoldo López e a deputada María Corina Machado.

‘O final de todos os que abusam de seus povos é a cidade chamada Haia que tem o Tribunal Penal Internacional. Não é retaliação, não é vingança, é justiça’, disse Arria ao fechar sua apresentação, acrescentando que no próximo dia 21 de novembro processará o chefe de Estado.

Todos os participantes estão inscritos na Mesa da Unidade Democrática (MUD), principal partido da oposição, para as eleições primárias do dia 12 de fevereiro de 2012, que definirão o rival de Chávez.

A segurança foi o primeiro dos temas, no qual os candidatos estiveram de acordo em assinalar a impunidade como o principal problema do país e defenderam o aprimoramento das forças de segurança, o desarmamento e uma justiça autônoma.

No tema da educação, os presentes concordaram em melhorar as condições salariais dos professores das escolas públicas, assim como a infraestrutura dos centros de ensino.

Ao final do debate, o professor da Universidad Católica Andrés Bello (UCAB) e moderador do debate, Jesús María Casal, anunciou a disposição da instituição de receber um debate entre os futuros candidatos à Presidência venezuelana. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade