Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Oposição síria pede que boinas azuis defendam população civil

Por Da Redação 15 nov 2011, 10h55

Moscou, 15 nov (EFE).- O Conselho Nacional Sírio (CNS) solicitou nesta terça-feira a atuação dos boinas azuis da ONU na Síria para defender os civis da repressão das forças de segurança.

‘A defesa da população civil não é uma ingerência militar, como o envio de observadores da ONU, por exemplo’, disse em entrevista coletiva Burhan Galion, um dos dirigentes do CNS, informaram as agências russas.

Galion, que se reuniu nesta terça-feira com as autoridades russas, pediu ao regime de Bashar Al Assad que permita que a imprensa estrangeira divulgue livremente os fatos violentos do país árabe.

No caso de o ‘pseudogoverno’, como o opositor qualificou o Executivo de Assad, se negar a cumprir essas duas condições, isso poderia levar a uma ingerência militar, advertiu Galion.

‘Se houver alguma ingerência militar estrangeira na Síria, terá sido uma escolha do próprio regime, que está se negando a interromper o derramamento de sangue’, disse.

Galion ressaltou que a oposição síria não tem intenções de negociar com Assad.

‘Quando falamos das pessoas com quem não queremos dialogar nos referimos à família de Bashar Al Assad, que é a responsável por todas as ordens de assassinato e derramamento de sangue na Síria’, disse.

‘O povo sírio não quer negociar com aqueles que têm até os cotovelos sujos de sangue’, acrescentou.

O opositor pediu à Rússia, aos países árabes e a toda a comunidade internacional que pressionem Assad para que renuncie, condição indispensável para as negociações. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade