Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Oposição síria nega envolvimento em atentados em Damasco

Por Da Redação 10 Maio 2012, 06h25

Cairo, 10 mai (EFE).- O Conselho Nacional Sírio (CNS), principal grupo opositor no exílio, considera que os atentados desta quinta-feira na periferia de Damasco beneficiam o regime de Bashar al-Assad, disse à Agência Efe um porta-voz desta organização, Emad Hosari.

‘O CNS nega qualquer implicação nos atentados e pede uma investigação’, afirmou em uma conversa por telefone o porta-voz opositor.

Hosari reiterou: ‘Estes atentados servem ao regime sírio, que é quem mais se beneficia deles’.

Mais de 40 pessoas morreram hoje e 170 ficaram feridas por duas explosões na zona de Qazaz, na periferia de Damasco, informou a televisão síria.

Hosari lembrou que ‘desde o primeiro momento o regime sírio dirigiu suas ofensivas contra civis’, e explicou que a intenção de Damasco é dissuadir os observadores da ONU desdobrados no país de fazerem seu trabalho.

Ontem, uma bomba explodiu durante a passagem do comboio dos observadores na cidade de Deraa, sem causar vítimas entre eles, embora vários soldados sírios tenham ficado feridos.

A equipe internacional se encontra na Síria para verificar o cumprimento do plano de paz da ONU, que estipula, entre outros pontos, um cessar-fogo, em vigor desde 12 de abril. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade