Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Oposição cobra explicação de Mantega sobre destituição de Denucci

Por Da Redação 3 fev 2012, 13h22

Brasília, 3 fev (EFE).- A oposição anunciou nesta sexta-feira que pretende convocar ao Congresso o ministro da Fazenda, Guido Mantega, para que explique a exoneração do presidente da Casa de Moeda, Luiz Felipe Denucci, afastado por conta de uma suposta corrupção.

A investida da oposição ocorre um dia depois da renúncia do ministro de Cidades, Mario Negromonte, o sétimo titular de gabinete da presidente Dilma que deixa o cargo após ser acusado de irregularidades durante sua gestão.

Na última semana, Denucci perdeu o cargo que exercia desde meados de 2008 na Casa de Moeda sem que houvesse uma explicação oficial. Segundo a imprensa, Mantega decidiu destituir Denucci após ser informado de supostas fraudes em licitações convocadas pela Casa de Moeda, que depende do Ministério da Fazenda.

O jornal ‘Folha de S. Paulo’ assegura que o agora ex-presidente desse organismo recebeu depósitos em contas bancárias que possui no exterior no valor de US$ 25 milhões, espécie de ‘comissão’ por ter favorecido certos empresários em concursos públicos.

Em uma breve nota, o Ministério da Fazenda, na última quinta-feira, disse que decidiu iniciar uma ‘investigação interna’ para apurar as acusações que foram publicadas na imprensa.

O chefe da bancada do opositor Partido Democrata (DEM) na Câmara dos Deputados, Antonio Carlos Magalhães Neto, considerou nesta sexta-feira que a nota divulgada pelo Ministério da Fazenda é ‘pouco’, ‘não resolve nada’ e que Mantega deve explicar ao Congresso as razões da destituição de Denucci.

Continua após a publicidade

Na opinião de Magalhães Neto, Mantega deve dizer se sabia dessas supostas irregularidades antes que chegassem à imprensa e se esse foi o motivo que resultou na queda do presidente da Casa de Moeda.

‘Se foi assim por que não informou antes? E se foi assim, por que não abriu uma investigação antes?’, indagou o deputado opositor.

Magalhães Neto também disse que seu partido pedirá que Mantega seja convocado formalmente ao Congresso, pois a Casa de Moeda, responsável pela emissão do dinheiro que circula no país, é ‘um organismo de uma sensibilidade enorme’.

O presidente do PTB, Roberto Jefferson, se uniu a essa iniciativa e disse que o Congresso tem ‘o dever e o direito’ de saber quais foram as circunstâncias que resultaram na destituição de Denucci.

Os próprios governistas, em opiniões pessoais, também cobraram explicações de Mantega. ‘Como todo homem público, (Mantega) precisa dar explicações para que não haja dúvidas sobre a conduta de um dos principais ministros do Governo, como é o de Fazenda’, disse o deputado Lúcio Vieira Lima, do governista PMDB.

A corrupção parece fragilizar o Governo da presidente Dilma, que assumiu o poder no dia 1º de janeiro de 2011. Desde junho, a Chefe de Estado já destituiu ou aceitou a renúncia dos ministros da Presidência, Transportes, Agricultura, Turismo, Esporte, Trabalho e, agora, da pasta de Cidades, todos por supostas irregularidades. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade