Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

ONU condena Irã por violar direitos humanos

Resolução foi aprovada por Assembleia Geral em votação recorde

A Assembleia Geral das Nações Unidas aprovou nesta segunda-feira uma resolução que condena as violações dos direitos humanos no Irã, entre elas tortura e punições violentas a criminosos. A medida foi aprovada com 86 votos a favor, número recorde – e seis votos a mais do que no ano passado. Foram 32 votos contrários e 59 abstenções.

Proposta pelo Canadá, a resolução condenou o Irã por “tortura e tratamentos ou punições cruéis, desumanas ou degradantes, incluindo açoites e amputações”. Também lamentou um “crescimento dramático” no uso da pena de morte no país islâmico, particularmente contra as minorias e menores de 18 anos.

Conselheiro do líder supremo iraniano – o aiatolá Khamenei – Mohammad Javad Larijani qualificou a decisão das Nações Unidas como “maliciosa”. A Assembleia Geral da ONU também aprovou uma condenação da situação dos direitos humanos na Coreia do Norte e em Mianmar.

Programa nuclear – Mais cedo a Grã-Bretanha anunciou uma nova rodada de sanções contra a República Islâmica, pela insistência do país em manter seu programa nuclear, mesmo depois do relatório da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) indicar que o país estaria prestes a fabricar uma bomba atômica. Como punição, Londres decidiu boicotar os bancos do país, suspendendo todos os contatos com o sistema financeiro iraniano, conforme anunciou o ministro das Finanças britânico, George Osborne.

(Com agência France-Presse)