Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

ONU condena direitos humanos na Coreia do Norte

A Assembleia Geral da ONU aprovou, nesta segunda-feira, um voto condenando os direitos humanos na Coreia do Norte horas depois do anúncio da morte do líder do país, Kim Jong-il.

Os 193 países da assembleia aprovaram a condenação anual por 123 votos a 16, com 51 abstenções. A China, aliada chave da Coreia do Norte, estava entre os países contrários à resolução.

A resolução, que é adotada anualmente pela Assembleia Geral, manifesta “uma preocupação muito grave” com a “tortura” e as “condições desumanas de prisão, de execuções públicas e de detenções extrajudiciais e arbitrárias” na Coreia do Norte.

Não houve debate sobre a resolução que já foi adotada pela Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Geral.

Minutos antes, o secretário-geral Ban Ki-moon informou por meio de seu porta-voz que a ONU “continuará ajudando o povo da Coreia do Norte” após a morte de Kim Jong-Il.

As Nações Unidas tentaram arrecadar fundos para dar ajuda alimentar à Coreia do Norte, que sofre com a fome. A ONU fez um chamado para arrecadar US$ 218 milhões este ano, mas só conseguiu reunir 20% deste valor.

Kim Jong-Il morreu no sábado de infarto do miocárdio e seu filho Kim Jong-Un foi indicado para sucedê-lo, anunciaram nesta segunda-feira meios de comunicação do fechado regime que possui armas nucleares.