Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

ONU chega às Maldivas para falar com novo governo

Enquanto isso, o ex-presidente pede a realização de novas eleições no país

Por Da Redação 10 fev 2012, 07h08

Um emissário das Nações Unidas chegou nesta sexta-feira às Maldivas para falar com as novas autoridades, enquanto o ex-presidente, Mohammed Nasheed, que teve ordem de prisão decretada, pedia a realização de novas eleições depois de ter sido deposto pelo que classificou ser um golpe de Estado.

Maldivas: Mohamed Nasheed renunciou à Presidência após golpe de estado
Maldivas: Mohamed Nasheed renunciou à Presidência após golpe de estado VEJA

O subsecretário-geral para Assuntos Políticos das Nações Unidas, o argentino Oscar Fernández Taranco, chegou à capital Malé para cumprir uma agenda que inclui reunião com o novo presidente, Mohammed Waheed, que assumiu o cargo na terça-feira após a renúncia de seu antecessor, que o acusa de tê-lo derrubado após um complô. “Nesta manhã, haverá um encontro com a delegação das Nações Unidas”, confirmou o porta-voz da presidência, Masood Imad.

Fernández Taranco foi convidado pelo ex-presidente quando este ainda ocupava a chefia do estado para ajudá-lo a superar uma situação política inquietante. Há várias semanas, as manifestações organizadas pelos partidos da oposição pediam sua renúncia, depois da prisão de um juiz proeminente.

Após três semanas de manifestações, a polícia provocou na terça-feira a renúncia de Nasheed, que foi o primeiro presidente democraticamente eleito do arquipélago das Maldivas (Oceano Índico), em 2008. O emissário da ONU já adiantou que não se encontrava nas Maldivas para informar como a crise política dos últimos dias deveria ser resolvida.

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade