Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

ONU afirma que Conselho de Segurança deve levar regime sírio ao TPI

O Conselho de Segurança das Nações Unidas deve levar os crimes cometidos na Síria ao Tribunal Penal Internacional (TPI), solicitou nesta sexta-feira o Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos (ACNUDH).

A representante desta instituição, Navi Pillay, solicitou na quarta-feira “medidas eficazes” para proteger os civis.

Consultado sobre esta questão, o porta-voz do ACNUDH, Rupert Colville, assegurou “ter inúmeras opções”, mas especificou apenas uma: “Uma medida muito concreta que solicitamos em várias ocasiões, que enviaria um sinal às autoridades da Síria. É levar o regime diante do Tribunal Penal Internacional. “Vendo a situação atual, apenas o Conselho de Segurança pode fazer isso”, acrescentou.

No sábado passado, a Rússia e a China vetaram uma resolução da ONU que condenava a repressão sangrenta da revolta síria.

Colville explicou que o TPI pode julgar os crimes cometidos na Síria porque a Comissão de Investigação das Nações Unidas concluiu que, desde o início da revolta contra o regime do presidente Bashar al-Assad, em março de 2011, foram cometidos crimes contra a Humanidade no país.

Segundo esta comissão, “estes abusos foram perpetrados com a aprovação e cumplicidade das autoridades e foram realizados de acordo com uma política de Estado, o que caracteriza crimes contra a Humanidade”, explicou o porta-voz.

Colville informou ainda que Pillay estará presente na segunda-feira, em Nova York, para uma reunião com membros da Assembleia Geral da ONU sobre a Síria.

A repressão do regime causou mais de 6 mil mortes, segundo os militantes. A ONU afirma não estar em condições de precisar o número de vítimas.

“Claramente os números aumentam a cada dia”, disse Colville.