Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Onda de frio no leste europeu deixa cerca de 50 mortos

Uma onda de frio, que atingiu o leste europeu nos últimos dias, provocou a morte de mais de 50 pessoas, informaram as autoridades destes países, onde as baixas temperaturas devem continuar nos próximos dias.

Na Polônia, onde os termômetros marcaram -27° C no sudeste do país, dez pessoas morreram de frio no fim de semana, anunciou nesta segunda-feira a polícia polonesa.

Neste país, desde o início do inverno, 46 pessoas morreram de frio (22 em janeiro, 19 em dezembro e 7 em novembro). Mas, este registro é, segundo o porta-voz da Polícia Nacional, muito inferior aos dos anos anteriores, por causa do “inverno particularmente suave”.

“As vítimas do frio são, normalmente, pessoas desabrigadas, ou que abusaram do álcool e pessoas idosas”, acrescentou.

Dezoito pessoas morreram de frio em quatro dias na Ucrânia, a maior parte sem domicílio fixo, segundo o Ministério ucraniano da Saúde. A maioria das mortes (seis pessoas) foi registrada na região de Lugansk (leste).

As temperaturas devem cair nos próximos dias para até -30°C em algumas regiões da Ucrânia, segundo o serviço de meteorologia ucraniano.

Na Bulgária, as temperaturas desceram até -24°C e a imprensa noticiou a morte de cinco pessoas durante tempestades de neve na semana passada, a maioria eram idosos que se perderam em uma estrada.

As temperaturas mais baixas foram registradas na manhã desta segunda-feira em Tchirpan (sul) com -24° C e em Sevlievo (centro) com -23,4° C, anunciou o serviço meteorológico, que prevê temperaturas ainda mais baixas nos próximos dias.

As hospitalizações por causa de fraturas aumentaram e mais de 170 escolas estão fechadas.

O vento que sopra na planície do Danúbio, norte do país, reforça a sensação de frio. O porto de Varna (nordeste), no Mar Negro, foi fechado por causa das fortes rajadas de vento.

Na Romênia, quatro pessoas morreram desde domingo em razão da onda de frio que atinge o país há alguns dias, o que elevou a seis o registro de mortos desde quinta-feira em decorrência das temperaturas muito baixas, segundo o Ministério da Saúde.

Entre as vítimas do frio estão um homem de cerca de 80 anos encontrado morto em seu jardim e um morador de rua.

A maior parte dos departamentos da Romênia está em alerta laranja até sexta-feira em razão das temperaturas que atingem -27 graus Celsius.

Na Sérvia, três pessoas morreram no sábado e no domingo no oeste do país por causa da neve, que também atrapalhou o tráfego no sul, informou nesta segunda-feira a agência de notícias Tanjug.

Uma mulher de 49 anos foi encontrada morta por hipotermia na região de Valjevo, em uma cidade a 80 km de Belgrado. Um homem de 52 anos também morreu no domingo perto de sua casa na cidade de Bobovo, na mesma região. Na cidade de Taor, um idoso de 81 anos morreu de frio em sua casa.

As tempestades de neve na Sérvia durante o fim de semana também perturbaram o tráfego e o abastecimento de energia no sul do país, onde foi decretado estado de alerta em 14 cidades.

A neve parou de cair no domingo, mas a temperatura continuou a baixar e chegou a -20° C no centro da Sérvia.

Na Macedônia, um homem de 63 anos morreu de hipotermia na região de Mariovo, no sudoeste do país, anunciou a polícia macedônia.

Na Lituânia, a polícia anunciou a morte de três pessoas, entre as vítimas está uma mulher de 91 anos e um homem de 78 anos.

Na República Tcheca, um homem de 26 anos foi encontrado morto em um campo perto da cidade de Opava, no leste do país.

Na Eslováquia, um homem de 63 anos foi encontrado morto nesta segunda em frente a sua casa na cidade de Sunava (norte).

Por fim, um imigrante ilegal palestino morreu de frio quando tentava atravessar o rio Evros (nordeste), fronteira natural entre a Grécia e a Turquia, segundo a polícia.