Clique e assine a partir de 9,90/mês

Onda de calor na Espanha deixa pelo menos seis mortos

Temperaturas começarão a diminuir amanhã pela entrada de ar fresco vinda do Oceano Atlântico

Por Da Redação - Atualizado em 6 Aug 2018, 22h29 - Publicado em 6 Aug 2018, 21h01

Pelo menos seis pessoas morreram e várias continuam hospitalizadas por causa da onda de calor dos últimos dias na Espanha, onde as temperaturas máximas rondam ou superam os 40 graus e as noturnas estão acima dos 25 em grande parte do país.

No sábado, foram registradas temperaturas entre 44 e 46,6 graus nas cidades de Huelva, Córdoba e Sevilha, na região da Andaluzia, e em Badajoz, próximo à fronteira com Portugal.

Na região de Extremadura, um homem de 81 anos morreu no domingo (5) em um hospital da província de Badajoz. Outra vítima foi um peregrino alemão de 40 anos que morreu quando realizava sozinho o Caminho de Santiago pela província de Cáceres, informaram nesta segunda-feira (6) as autoridades locais.

Além disso, duas mulheres de 83 e 22 anos continuam internadas em hospitais da região, a primeira delas de nacionalidade portuguesa.

Continua após a publicidade

Extremadura registrou na última meia-noite as dez temperaturas mais altas de toda a Espanha, com a cidade de Zorita à frente (35,1 graus), segundo a Agência Estatal de Meteorologia.

Outros dois homens, aparentemente moradores de rua, morreram no sábado (4) em um hospital de Tarragona, na região da Catalunha, informou a Proteção Civil.

Na sexta-feira (3), um imigrante ilegal de meia idade morreu em um hospital de Barcelona, após ser localizado desmaiado em uma rua e com sangue na boca.

Em Murcia, um homem de 78 anos morreu na quinta-feira (2) quando trabalhava em um sítio agrícola. Um operário de uma obra em uma rodovia morreu na quarta-feira (1). Outros três homens foram internados em vários hospitais desta mesma província por causa de insolações.

Continua após a publicidade

Enquanto isso, dois homens de 74 e 56 anos continuam hospitalizados em Madri e Ciudad Real, respectivamente.

Segundo as previsões meteorológicas, o calor começará a diminuir amanhã pela entrada de ar fresco procedente do Oceano Atlântico, com uma queda generalizada e gradual das temperaturas.

(Com EFE)

Publicidade