Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Obama se declara feminista em revista americana

"As pessoas mais importantes da minha vida sempre foram mulheres", escreveu o presidente na revista Glamour americana

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, deixou claro que se considera um feminista e espera que outros homens seu exemplo. Ele escreveu um artigo para revista feminina Glamour, publicado na quinta-feira, onde reflete sobre a luta das mulheres pela igualdade e como ser um feminista ajuda na criação de suas duas filhas.

Em seu texto, Obama argumentou que “quando todo mundo é igual, todos somos mais livres” e defendeu que estereótipos machistas afetam toda a sociedade, “independentemente de gênero, identidade de gênero ou orientação sexual”. De acordo com o presidente, o fato de se assumir um feminista e agir de tal forma com as filhas Sasha, de 15 anos, e Malia, de 18, faz “com que elas esperem isso de todos os homens”.

Leia também:
Caçula de Obama está trabalhando em restaurante dos EUA
Família Obama já escolheu onde vai morar após deixar a Casa Branca
Políticas de Trump causariam um retrocesso contra o EI, diz Obama

“Nós precisamos continuar mudando a atitude que cria nossas meninas para serem acanhadas e nossos meninos para serem assertivos, que critica nossas filhas por se expressarem e nossos filhos por chorarem”, escreveu Obama. “Nós precisamos mudar a atitude que pune mulheres por sua sexualidade e recompensa homens pela deles”.

O presidente também descreveu como sua esposa, Michelle Obama, precisava se preocupar com julgamentos sobre seu papel de mãe ao longo da vida, enquanto ele sabia que poucas pessoas questionariam suas escolhas em relação a carreira e família. “Agora olho para trás e percebo que, apesar de eu ajudar, normalmente era nos meus horários e com as minhas regras. O fardo caiu desproporcionalmente e injustamente sobre Michelle”, assumiu.