Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Obama pede renúncia de Assad

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, condenou nesta terça-feira os contínuos e “inaceitáveis” níveis de violência registrados na Síria e pediu mais esforço internacional para se obter a renúncia do presidente Bashar al-Assad.

Obama, que recebia o rei Abdullah II no Salão Oval da Casa Branca, agradeceu o líder jordaniano por ser o primeiro dirigente árabe a pedir a saída de Assad.

O presidente americano assinalou que a violência na Síria e a repressão aos manifestantes por parte das forças armadas de Assad dominou sua reunião com o rei Abdullah II.

“Continuamos vendo níveis de violência inaceitáveis dentro do país e prosseguiremos consultando a Jordânia para criar um tipo de pressão internacional que promova a saída do atual regime, de forma a permitir um processo mais democrático e de transição dentro da Síria”.

Obama também elogiou o rei Abdullah por sua liderança nos esforços para relançar as conversações de paz entre israelenses e palestinos.

“Conversamos sobre a importância de se manter as consultas de forma permanente para alentar palestinos e israelenses a voltar à mesa de negociações de maneira séria”, revelou o presidente.