Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Obama pede a militares que ponham fim em abusos sexuais

Presidente decidiu tratar do tema - problema que tem preocupado o Pentágono e a Casa Branca - ao se dirigir à nova turma de formandos da Academia Naval

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, pediu nesta sexta-feira aos futuros comandantes das Forças Armadas do país que acabem com o abuso sexual nas fileiras da corporação e alertou que a atitude de poucos poderia minar o serviço militar mais forte do mundo.

Dirigindo-se à turma de formandos da Academia Naval dos EUA, Obama usou seu discurso de abertura da cerimônia para tratar do problema, que tem preocupado o Pentágono e a Casa Branca nas últimas semanas. “Devemos reconhecer que, mesmo aqui, mesmo em nossas Forças Armadas, vemos como a má conduta de alguns pode ter efeitos que se propagam por toda parte”, disse Obama.

Leia também:

Leia também: Força Aérea dos EUA enfrenta escândalo de abusos sexuais

O presidente lembrou que uma foto digital de mau comportamento pode se tornar “viral” e pôr as forças dos EUA em risco. “Aqueles que cometem agressões sexuais não estão apenas cometendo um crime, eles ameaçam a confiança e a disciplina que fazem nossos militares fortes. É por isso que temos que estar determinados a acabar com esses crimes. Eles não têm nenhum lugar na maior força militar do planeta”, afirmou.

Uma série de incidentes recentes relacionados ao tema envergonhou as forças militares dos EUA e levou os membros do Congresso a aprovar legislação destinada a endurecer o modo como o Pentágono lida com os crimes sexuais. Um estudo divulgado pelo Departamento de Defesa há duas semanas mostrou que as acusações contra as Forças Armadas, desde toques indesejados até estupro, cresceram 37% em 2012, de 19.000 casos no ano anterior para 26.000.

Saiba mais:

Saiba mais: Chefe de programa antiestupro é acusado de abuso sexual

(Com agência Reuters)