Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Obama: ‘Não há nada de novo’ no discurso de Netanyahu

Presidente americano diz que premiê israelense não apresentou alternativas viáveis ao acordo nuclear que está sendo negociado com o Irã

Barack Obama disse que “não há nada de novo” no discurso que o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, fez no Congresso americano nesta terça-feira. O premiê condenou o acordo nuclear que os Estados Unidos e outras potências negociam com o Irã, dizendo que a proposta deixa a República Islâmica mais perto de fabricar uma bomba atômica. O presidente ponderou, no entanto, que Netanyahu não ofereceu alternativas viáveis.

Leia também:

Netanyahu: acordo nuclear põe o Irã mais perto da bomba

Obama diz que Netanyahu já se enganou sobre Irã

Julgamento de Netanyahu sobre Irã “não está correto”, diz Kerry

“Não há nada novo. Mas ninguém pode duvidar que o regime iraniano ameaçou repetidamente Israel”, disse o presidente americano a jornalistas, explicando que não acompanhou o discurso, mas leu a transcrição.

Obama disse que só irá concordar com um acordo que impeça o Irã de obter armas nucleares, e lembrou que Netanyahu também havia se oposto ao acordo provisório adotado em 2013, que impediu o Irã de avançar na fabricação de uma arma nuclear, destacou o presidente americano.

“O primeiro-ministro não ofereceu alternativas viáveis”, afirmou Obama. “A alternativa que o primeiro-ministro ofereceu é que não haja acordo, o que faria o Irã imediatamente começar, de novo, a perseguir seu programa nuclear, acelerar o programa, sem restrições”, disse.

Caio Blinder: O show de Netanyahu em Washington

À declaração do premiê israelense de que era preferível não ter acordo nenhum a fechar um acordo ruim, Obama respondeu que várias vezes disse o mesmo. “Mas se tivermos sucesso nas negociações, então de fato será o melhor acordo possível para impedir o Irã de obter uma arma nuclear. Nada chega perto disso. As sanções não farão isso. Mesmo uma ação militar não será tão bem-sucedida quanto o acordo que colocamos em andamento”.

Ele pediu ao Congresso que espere para avaliar um acordo nuclear com o Irã quando a negociação for finalizada. “As sanções por si só não são suficientes. Se não chegarmos a um acordo, corremos o risco de o Irã começar imediatamente a acelerar seu programa nuclear. Vamos esperar até que haja realmente um acordo sobre a mesa. Não temos que especular”.

Vídeo: Mundo Livre – A bomba iraniana e a rixa entre Obama e Netanyahu

(Da redação)