Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Obama expressa condolências por morte de Payá e reafirma apoio a povo cubano

Washington, 23 jul (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, expressou suas condolências pela morte do dissidente cubano Oswaldo Payá, no domingo, e reafirmou o apoio de Washington à luta pelos direitos humanos na ilha, informou nesta segunda-feira a Casa Branca.

O líder elevou seus ‘pensamentos e orações à família e aos amigos de Oswaldo Payá, um incansável defensor de maiores direitos civis e humanos em Cuba’, disse em comunicado o porta-voz da Casa Branca, Jay Carney.

‘Os EUA continuarão apoiando o povo cubano em sua busca pelos direitos humanos fundamentais’, afirmou Carney.

‘Payá dedicou décadas de sua vida à luta não violenta pela liberdade e pela reforma democrática em Cuba como titular do Movimento Cristão de Libertação, líder do Projeto Varela, e através de seu papel como um ativista da sociedade civil’, assinalou Carney.

Payá, que morreu ontem aos 60 anos em um acidente de trânsito, ‘manteve até o fim sua esperança de que o país que amou veria uma transição pacífica e democrática’, continuou Carney.

‘A visão e a dedicação de Payá por um futuro melhor em Cuba continuará nos inspirando, e acreditamos que seu exemplo e liderança moral perdurarão’, ressaltou.

Payá foi uma das figuras mais relevantes da oposição em Cuba e há mais de uma década lançou o ‘Projeto Varela’, uma iniciativa avalizada por milhares de assinaturas para promover uma transição democrática em Cuba.

No acidente de ontem morreu também o ativista cubano Harold Cepero e ficaram feridos o espanhol Ángel Carromero, dirigente local das Novas Gerações do Partido Popular de Madri, e o sueco Jens Aron Modig. EFE