Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Obama elogia ‘liderança moral’ e ‘dignidade’ de Havel

O presidente americano, Barack Obama, elogiou o ex-presidente tcheco Vaclav Havel, falecido neste domingo, qualificando-o de líder com grande visão e coragem moral que “abalou os alicerces de um império” com a sua resistência pacífica ao regime comunista.

“Fiquei profundamente triste ao saber do falecimento hoje de Vaclav Havel, um dramaturgo e prisioneiro de consciência que se tornou presidente da Tchecoslováquia e da República Checa”, disse Obama em um comunicado.

“Tendo encontrado muitos contratempos, Havel viveu com um espírito de esperança, que ele definiu como ‘a capacidade de trabalhar por algo porque é bom, e não só porque apresenta uma chance de sucesso'”, acrescentou o presidente americano.

“Sua resistência pacífica sacudiu os alicerces de um império, expôs o vazio de uma ideologia repressiva e provou que a liderança moral é mais poderosa do que qualquer arma”, disse Obama, enquanto homenagens para Havel chegavam de todo o mundo.

Havel, que foi o herói da Revolução de Veludo de 1989 contra o regime comunista e se tornou o primeiro presidente de seu país após a independência, morreu neste domingo aos 75 anos.

“Ele teve um papel seminal na Revolução de Veludo, que levou a liberdade para seu povo e inspirou gerações a buscarem a autodeterminação e a dignidade em todas as partes do mundo”, acrescentou Obama sobre o dramaturgo e dissidente.

“Ele também incorporou as aspirações de metade de um continente que havia sido cortado pela Cortina de Ferro, e ajudou a desencadear ondas da história que levaram a uma Europa unida e democrática”, completou.